Ex-presidente da Andrade Gutierrez é suspeito de influência na Anatel

Por Redação | 13 de Julho de 2016 às 19h00
photo_camera Divulgação

Foram reveladas nesta quarta-feira (13) gravações que ligam o presidente da empreiteira Andrade Gutierrez, Otavio Azevedo, e o presidente da Anatel (Agência de Nacional de Telecomunicações), João Rezende. Em reportagem publicada hoje pelo portal UOL, os empresários trocam mensagens sobre um fato relevante à Comissão de Valores Mobiliados (CVM) relacionada à um contrato firmado com a empresa BTG, que deveria atuar como comissária para viabilizar a aquisição da TIM, algo que acabou não acontecendo.

Essa negociação aconteceu na época em que a Andrade Gutierrez era sócia da Oi, em agosto de 2014. O que chamou atenção da Polícia Federal foi que o presidente da Andrade Gutierrez informou o fato relevante à João Rezende e pedir para que ele, junto do ministro Paulo Bernardo, não se pronunciassem sobre isso, pedindo tempo para conversarem sobre o assunto apenas no dia seguinte da revelação da notícia.

Na mensagem, Azevedo escreve: "João, a Oi enviou fato relevante esta noite a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Vou tratar deste assunto com você agora de manhã. Por favor avise ao Ministro e NÃO façam declaração antes de falarem comigo. Abs."

Para a polícia, isso levanta suspeitas de que Azevedo, que é réu na Operação Lava Jato, tivesse influência na Anatel.

Em geral, toda questão que tenha poder de influenciar o mercado de capitais tem que ser comunicada à CVM e publicada, sem poder sem vazada ao público em hipótese alguma.

Do lado do ex-ministro Paulo Bernardo, a advogada do político negou que Azevedo tenha qualquer influência na Anatel. O advogado de Azevedo também destaca que todas essas mensagens são de conhecimento das autoridades e que o empresário já respondeu questionamentos sobre elas à polícia.

Via: IstoÉ Dinheiro, Telesintese

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.