Empresas brasileiras participam de acordos tecnológicos em Israel

Por Felipe Ribeiro | 04 de Abril de 2019 às 07h37
Palácio do Planalto

Durante visita a Israel, o Governo Federal, por meio do presidente Jair Bolsonaro e toda sua comitiva, anunciou uma série de acordos de cooperação em ciência e tecnologia. As parcerias em âmbito governamental foram firmadas durante uma cerimônia realizada no primeiro dia de vista do presidente brasileiro, juntamente da presença do premiê israelense, Benajmin Netanyahu. Já os acordos mais específicos, envolvendo as empresas brasileiras e locais, foram firmados na terça-feira (02), com forte foco em startups e companhias tecnológicas.

Aceleração de startups

Uma das empresas participantes dessa rodada de acordos foi a Positivo, que firmou parcerias de colaboração em tecnologia educacional com o MindCET, um centro de inovação e desenvolvimento em Edtech e maior especialista em aceleração de projetos e startups do segmento. Ao fechar esse acordo, a empresa brasileira montará uma aceleradora de startups de educação na cidade de Manaus, replicando o modelo de desenvolvimento usado em Israel.

Positivo utilizará técnicas israelenses para aceleração de startups no Brasil

Além de aplicar a metodologia de gestão de ideias, aceleração e desenvolvimento de tecnologia educacional já testada em Israel, caberá à Positivo adaptar todas essas atividades à realidade brasileira. Como contrapartida, as tecnologias já desenvolvidas no Brasil serão levadas para Israel e demais países interessados.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Relacionamento comercial

Outro acordo firmado na solenidade foi o lançamento da Câmara de Inovações e dos Negócios Estrangeiros (CINE-BRASIL), entidade composta por companhias brasileiras e israelenses de setores ligados à tecnologia e inovação. Nomes como a brasileira Weel e as israelenses Israel Aerospace Industry, Verint e Taranis - as duas últimas com escritórios no Brasil - fazem parte do corpo de empresas.

O foco da recém-lançada organização é a ampliação do relacionamento comercial entre empresas dos dois países, facilitando, orientando e apoiando a criação de novas startups.

Plataforma de softlanding

Durante a passagem da comitiva brasileira também foi lançado o programa Scaleup in Brazil, que tem como objetivo fornecer uma plataforma softlanding para empresas de tecnologia que buscam expandir seus negócios no Brasil. O primeiro ciclo, que terá caráter de teste, será voltado para empresas israelenses. As inscrições ficarão abertas de 10 de abril a 15 de maio e a agenda inclui uma imersão de seis semanas em São Paulo e uma cerimônia de formatura durante o Innovation Summit em Florianópolis.

O Scaleup in Brazil é fruto de uma parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) e vai atrair alta tecnologia e inovação para o país. O programa é gratuito para empresas israelenses, que terão que arcar apenas com suas despesas de viagem, hospedagem e alimentação.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.