Caixa vai pagar todos benefícios sociais via conta digital, menos Bolsa Família

Por Claudio Yuge | 29 de Junho de 2020 às 23h20
Caixa
Tudo sobre

Caixa Econômica Federal

Saiba tudo sobre Caixa Econômica Federal

Ver mais

A pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) praticamente obrigou o governo federal a criar serviços digitais ou agilizar os que estavam em andamento. Isso porque, além de menor contato físico entre as pessoas e superfícies, os ambientes eletrônicos diminuem bastante as filas nas agências. E, a partir de agora, a Caixa Econômica Federal vai pagar todos os benefícios sociais em contas virtuais, com exceção do Bolsa Família.

A novidade foi confirmada pelo presidente do banco, Pedro Guimarães, em uma live realizada na sexta-feira (26). “100% das pessoas, com exceção do Bolsa Família, terão uma conta digital. E essa conta será mantida até o dia do saque. No dia do saque, o saldo remanescente será transferido para as contas automaticamente, seja da Caixa, seja de outros bancos. Para quem não tinha conta antes, fica na conta digital”, explicou ao Mobile Time.

Reprodução/Mobile Time

“É a inserção digital, social e econômica da população mais carente do Brasil. São 40 milhões de brasileiros que não tinham conta em banco. Teremos 122 milhões de brasileiros na conta digital. E 40 milhões da população mais carente, sendo 15 milhões muito carentes”, complementou.

Pagamentos com Auxílio Emergencial superam R$ 2,6 bilhões

O presidente da Caixa informou que as pessoas que recebem o Auxílio Emergencial já fizeram um total de R$ 2,6 bilhões de pagamentos. As transações via QR Code, introduzidas há um mês, somam R$ 150 milhões.

Até agora são mais de 95,5 milhões de movimentações pelo cartão de débito virtual, com um total de R$ 15,3 milhões. A ajuda do governo já foi distribuída a 64,1 milhões de pessoas no Brasil, com um valor de R$ 90,8 bilhões. O app do Auxílio Emergencial registra mais de 99,4 milhões de downloads, enquanto o app Caixa Tem acumula 132,1 milhões de downloads, na soma das requisições feitas nas Google Play Store e App Store.

Fonte: Mobile Time  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.