Brasil e Coreia do Sul inauguram centro de cooperação em TICs

Por Redação | 17 de Março de 2017 às 17h44
Tudo sobre

Opera

O Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel) inaugurou nesta quarta-feira (15) o Centro de Cooperação em Tecnologia da Informação e Comunicação (CCTIC), em Santa Rita do Sapucaí (MG). Fruto de acordo bilateral entre Brasil e Coreia do Sul, o projeto tem apoio dos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e da Ciência, Tecnologias da Informação e Comunicação e Planejamento Futuro (MSIP, na sigla em inglês).

A parceria abre caminho para o intercâmbio de informações e pesquisas para o desenvolvimento tecnológico, em especial em torno da quinta geração de comunicação móvel (5G) e de Internet das Coisas (IoT). A previsão é que o trabalho em conjunto seja executado em três anos e envolva profissionais do Inatel e da Agência Nacional de Sociedade da Informação da Coreia do Sul (NIA, na sigla em inglês). Responsável por projetos semelhantes no Chile, na Colômbia e no México, o governo sul-coreano deve investir US$ 1 milhão.

No evento, o chefe da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais, Luis Felipe Fortuna, comentou que o projeto oferece à Coreia do Sul um mercado que necessita de avanços tecnológicos. "Ao mesmo tempo, formamos uma geração de pesquisadores aptos a ingressar nesse novo mundo e informar os parceiros internacionais das nossas necessidades, das nossas carências e, sobretudo, dos nossos avanços nessa área."

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O diretor do Inatel, Marcelo Marques, prevê a geração de novas frentes de desenvolvimento para instituições e empresas brasileiras e coreanas, com reflexos diretos no desenvolvimento econômico e social dos dois países. Ele havia assinado, em dezembro de 2016, no MCTIC, o acordo de colaboração que estabeleceu o CCTIC, ao lado do diretor da NIA, Myungha Hong.

Segundo o coordenador de Inovação Tecnológica do Centro de Referência em Radiocomunicações do Inatel, Guilherme Marcondes, o CCTIC tem objetivo de aproximar empresas sul-coreanas do mercado brasileiro de tecnologias da informação e comunicação (TICs), com abertura de oportunidades locais. "Um laboratório do Inatel vai receber as iniciativas da parceria", disse. "O projeto deve extrapolar para a cidade experimentos para que Santa Rita se torne uma vitrine real e viva daquilo que de fato pode ser feito com Internet das Coisas".

O embaixador da Coreia do Sul no Brasil, Jeong-gwan Lee, destacou que o acordo entre Inatel e NIA materializou documentos assinados pelos dois governos em abril de 2015, durante visita oficial da presidente Park Geun‐hye ao Brasil. Na ocasião, o MSIP firmou uma carta de intenções com o extinto Ministério das Comunicações e um memorando de entendimento sobre economia criativa com o então Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Também participaram do evento no sul de Minas Gerais o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação Digital, José Gontijo, e o coordenador-geral de Incentivo à Inovação Digital do MCTIC, Éder Eustáquio Alves. Eles apresentaram as ações da pasta em 5G e IoT, com destaque para os projetos de pesquisa apoiados no Centro de Referência em Radiocomunicações do Inatel.

Estabelecida em 1987 e hoje ligada ao MSIP, a NIA é a principal instituição de pesquisa estatal sul-coreana em temas como governo eletrônico e infraestrutura de TICs. A agência mantém projetos conjuntos com mais de 80 países, dentre CCTICs, centros de acesso à informática e programas de capacitação.

Fundado em 1965, em Santa Rita do Sapucaí, o Inatel é um centro de excelência em ensino e pesquisa de engenharia de telecomunicações e outros cursos de graduação associados. A instituição é privada e sem fins lucrativos, mantida pela Fundação Instituto Nacional de Telecomunicações (Finatel).

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.