Aeroporto de Brasília usa reconhecimento facial em passageiros internacionais

Por Redação | 03.08.2016 às 07:47

Desde o último domingo (31), o Aeroporto Internacional de Brasília está usando um equipamento de reconhecimento facial para voos internacionais que ali desembarcarem. A Receita Federal investiu um total de R$ 7,5 milhões em 32 equipamentos, que serão instalados em outros 13 terminais no território nacional.

Funciona assim: no instante em que o passageiro de um voo internacional desembarcar no aeroporto, as câmeras que foram instaladas em frente ao guichê da Receita Federal captam o rosto dos passageiros e batem as informações com um banco de dados composto por informações de possíveis criminosos, ou pessoas monitoradas pela polícia - tanto a polícia brasileira, quanto as estrangeiras. Não havendo nenhuma identificação positiva, o passageiro fica livre para prosseguir. O sistema identifica os possíveis alvos pela geometria do rosto com cálculos minuciosos que tornam cada perfil único, como se fosse uma impressão digital.

Já caso o sistema aponte que o passageiro pode ser alguém suspeito, o indivíduo será chamado para uma inspeção, o que não significa que ele será detido ou acusado de algum crime. Mas, de acordo com o coordenador de Administração Aduaneira da Receita Federal, José Carlos de Araújo, a nova ferramenta facilitará a identificação de suspeitos e também fará com que o caminho entre a aeronave e o check-out seja reduzido.

“Hoje, em média, o viajante leva 30 segundos para ser identificado. Num voo com 200 pessoas, levaríamos horas para checar todos. Com o reconhecimento facial, essa demora para a verificação será de um a dois segundos. Um passageiro de voo internacional sairá do terminal rapidamente se não tiver nada a declarar”, disse o coordenador.

Os demais aeroportos internacionais brasileiros que receberão a tecnologia de reconhecimento facial são: Salgado Filho (em Porto Alegre-RS), Afonso Pena (Curitiba-PR), Guarulhos (São Paulo-SP), Viracopos (Campinas-SP), Hercílio Luz (Florianópolis-SC), Tom Jobim (Rio de Janeiro-RJ), Eduardo Gomes (Manaus-AM), Pinto Martins (Fortaleza-CE), Tancredo Neves (Belo Horizonte-MG), São Gonçalo do Amarante (Natal-RN), Gilberto Freyre (Recife-PE), o Aeroporto Internacional de Salvador (BA) e o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (PR).

Fonte: G1