A Selic aumentou: como isso afeta o rendimento da sua conta digital?

A Selic aumentou: como isso afeta o rendimento da sua conta digital?

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 20 de Junho de 2022 às 19h20
Reprodução/jcomp/Freepik

O novo aumento da Selic na semana passada levou a taxa geral de juros para 13,25% ao ano, a maior desde janeiro de 2017. Ela deve impactar a economia brasileira com mais inflação. Por outro lado, quem tem conta digital em fintechs como Nubank, Neon e Pagbank pode ver seu dinheiro render um pouco mais.

A maioria dessas contas é reajustada não pela poupança, mas pelo Certificado de Depósito Interbancário (CDI). É um título emitido em operações interbancárias e um dos principais indicadores de investimentos. Na prática, uma conta que rende 100% da CDI ao ano na verdade obedece à Taxa DI (Depósito Interbancário), que acompanha a taxa geral de juros e de acordo com a Bolsa B3, está em 13,15%. Ou seja, fica muito próximo dos 13,25% da atual Selic.

Muitas contas digitais de fintechs oferecem de 95% a 220% do valor do CDI, sob condições específicas de cada empresa. Só lembrando que outros fatores podem alterar o lucro líquido, como a alíquota do imposto de renda. O percentual de tributação varia entre 15% (para aplicações de mais de 720 dias) a 22,5% (para menos de 180 dias) sobre o rendimento. A exceção vai para os fundos de ações, fixados em 15%.

Aplicação de R$ 1.000 no Mercado Pago chegaria a R$ 1.131 brutos em um ano (Imagem: Divulgação/Mercado Pago)

Além disso, o imposto sobre Operações Financeiras (IOF) incide sobre os rendimentos das aplicações com prazo inferior a 30 dias. Isto é, ele só será cobrado caso o investidor aplique seu dinheiro e faça o resgate antes de o investimento completar um mês. A partir de 30 dias, porém, não há mais a cobrança do IOF.

Por fim, algumas empresas cobram taxas de administração. "Rendimentos em CDB com investimento automático não têm essa taxa. E fundos que investem em renda fixa, sem ser de crédito privado, também não", sugere Pedro Lima, economista e CEO da fintech Meu Acerto.

Dito isso, veja quanto ficaria o valor de R$ 1.000 em um ano de rendimento nestas contas. Vale notar ainda que cada empresa oferece condições específicas para cada tipo ou condição de investimento, então os valores da tabela abaixo são brutos e sujeitos a mudanças.

Conta digital Rendimento Quanto ficaria R$ 1.000 após 12 meses *
Pagbank CDB, com 110% a 120% do CDI R$ 1.144 a R$ 1.157
99 Pay 100% (valores excedentes a R$ 500) a 220% (valores até R$ 500) da CDI R$ 1.210 (combinação das duas porcentagens)
PicPay 100% (acima de R$ 100 mil) a 105% (até R$ 100 mil) do CDI R$ 1.138
Nubank 100% do CDI R$ 1.131
Mercado Pago 100% do CDI R$ 1.131
C6 Bank CDB (rendimento não automático), com 100% a 113% do CDI R$ 1.131 a R$ 1.148
Banco Original 100% a 120% do CDI R$ 1.131 a R$ 1.157
Credicard 100% do CDI R$ 1.131
Digio 100% do CDI R$ 1.131
Neon 95% a 101% do CDI R$ 1.124 a R$ 1.132
Inter CDB com 100% do CDI R$ 1.131

* O cálculo é bruto sobre a taxa do CDI, ou seja, não leva em conta fatores como os descontos de 15% a 22,5% anuais do Imposto de Renda, IOF no caso de resgates anteriores a 30 dias e taxas de administração das financeiras

E na poupança?

As fintechs costumam vender suas contas digitais como "rendem mais do que a poupança". E de fato é verdade: infelizmente a poupança mantém o rendimento bruto estável em 6,17% ao ano. Com isso, o cliente que aplica R$ 1.000 recebe, 12 meses depois, cerca de R$ 1.061. Um valor inferior às simulações acima, mesmo considerando que a poupança não é tributada no IR nem é abocanhada pelo IOF.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.