Google I/O | Chrome OS poderá, em breve, executar aplicativos de Linux

Por Ramon de Souza | 09 de Maio de 2018 às 08h47
Digital Trends
Tudo sobre

Google

A Google não se esqueceu dos usuários do Chrome OS durante a conferência I/O 2018, que ocorreu nesta terça-feira (8) em Mountain View, na Califórnia. A empresa anunciou que, em breve, o sistema operacional será capaz de rodar aplicativos projetados para Linux de forma nativa, sem a necessidade de apelar para as “gambiarras” que muitas pessoas fazem atualmente (como a ferramenta não-oficial Crouton, que desliga vários recursos de segurança do SO, tornando-o suscetível a ataques).

Embora a novidade seja empolgante para qualquer pessoa que tenha um Chromebook e queira executar softwares diversos (quem não gosta do Google Docs poderá finalmente usar o Libre Office, por exemplo), a Gigante das Buscas tomou tal decisão com foco na comunidade de desenvolvedores. Com a atualização, será possível trabalhar com kits de desenvolvimento no sistema operacional, desenvolvendo, por exemplo, aplicativos de Android e testando-os no próprio computador portátil.

A solução encontrada pela Google para embutir o Linux no Chrome OS é bem simples — ela simplesmente vai adicionar uma máquina virtual que executará o Debian 9 Stretch, que é a edição mais recente do sistema livre. Os interessados em testar a novidade já podem baixar uma compilação beta que funciona exclusivamente com o Pixelbook; basta configurá-lo para receber as atualizações do canal Dev, mas tenha em mente que a versão de testes é instável e pode apresentar graves bugs.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: TechCrunch, VentureBeat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.