Google I/O 2019 | Os principais anúncios da gigante para este ano

Por Patrícia Gnipper | 07 de Maio de 2019 às 18h03
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

Nesta terça-feira (7), começou o Google I/O, evento anual que a gigante organiza para desenvolvedores, mas que aproveita o primeiro dia de conferência para, na keynote principal, anunciar algumas das principais novidades da empresa para o ano em questão.

O Canaltech acompanhou o evento ao vivo e trouxe todas as novidades em primeira mão no nosso live blog, mas caso você não tenha conseguido acompanhar, fique tranquilo: abaixo, você confere um resumo com os principais anúncios feitos hoje pela Google.

Lens na busca do Google

O Lens está sendo integrado à busca do Google, trazendo as vantagens da realidade aumentada para deixar a pesquisa ainda mais informativa e prática. Os recursos chegam ao app no final de maio, já, e permitirão até mesmo interagir com objetos 3D diretamente nos resultados da busca.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Por exemplo: ao pesquisar por um tênis, a busca trará logo no início dos resultados um modelo 3D do calçado em questão, você não somente terá uma visão do produto em três dimensões, como também poderá "calçá-lo" virtualmente com a realidade aumentada, podendo descobrir pela tela do celular se o tênis combina mesmo com o seu estilo. Outro exemplo é descobrir detalhes da anatomia humana, buscando por partes do nosso corpo para descobrir como músculos e ossos funcionam em um modelo 3D interativo.

E o app do Lens, que já exibiu mais de um bilhão de resultados, foi aprimorado. Se você estiver em um restaurante, por exemplo, tentando escolher o que pedir do cardápio, com o Lens você consegue descobrir rapidamente quais os pratos mais populares daquele local, bastando apontar a câmera do app para o cardápio do restaurante. E, ao tocar em um dos pratos na tela, você também descobre o que outras pessoas acharam daquela refeição — graças às fotos e comentários deixados no Google Maps pela comunidade de usuários.

Outra utilidade incrível do novo Lens é a tradução de placas de sinalização e demais conteúdos que vemos nas ruas para o idioma que você escolher. Exemplo: se você estiver em um país cujo idioma não é seu forte, e se deparar com uma placa de trânsito com avisos que você não entende, é só apontar a lente do Lens para que a imagem da placa seja exibida no celular com as mensagens já traduzidas. Mais de 100 idiomas já são suportados pela ferramenta.

E, ao apontar a lente do Lens para um texto escrito, o app poderá lê-lo em voz alta para você. Esse recurso pode, literalmente, mudar muitas vidas, pois permite que pessoas que não sabem ler consigam entender tudo o que está escrito ao seu redor. É o caso desta indiana, que usou a ferramenta em fase beta:

Este recurso, contudo, está chegando primeiro ao Google Go, app de pesquisa voltado a aparelhos mais básicos. Por isso, o Lens no Google Go tem pouco mais de 100 KB de tamanho, funcionando rapidamente em aparelhos que custam menos de US$ 50.

Novidades no Duplex

O Duplex, anunciado no I/O do ano passado, é aquela IA um tanto quanto assustadora que é capaz de marcar compromissos por você ao telefone sem ninguém desconfiar que se trata de um "robô". Neste ano, a Google está se preparando para lançar o Duplex na Web, que poderá ser usado também na web, além de nos smartphones.

Um exemplo dado no palco de o que será possível de se fazer com o novo Duplex, além de fazer reservas em restaurantes, foi o seguinte: digamos que você receba um lembrete no calendário sobre uma viagem que fará amanhã. Com o Duplex, você consegue alugar um carro para a viagem sem precisar fazer nada além de pedir que a IA o faça por você, percorrendo todas as telas do serviço de aluguel de veículos e preenchendo seus dados automaticamente, sem que você precise fazer nada além de dar o "ok" final.

Mais detalhes sobre os aprimoramentos no Duplex serão revelados no final do ano, somente.

Nova geração do Google Assistente

O Assistente já está presente em mais de um bilhão de dispositivos, disponível em mais de 30 idiomas em 80 países, e já trabalha com mais de 30 mil dispositivos conectados de mais de 3.500 marcas em todo o mundo. E a Google está aprimorando ainda mais seu Assistente, que está chegando a uma nova geração.

A empresa conseguiu fazer com que a IA do Assistente ficasse ainda mais veloz, pois, de agora em diante, será executada localmente no smartphone. Dessa maneira, a latência é quase zero, com os comandos e respostas acontecendo praticamente em tempo real. Essa demonstração, inclusive, foi uma das mais aplaudidas do evento.

Ainda, o novo Assistente consegue executar comandos sequenciais sem que você precise dizer um novo "Hey, Google" o tempo todo. Então, você consegue, de uma só vez, pedir para o Assistente abrir as fotos de uma viagem, encontrar somente as fotos de animais que você tirou naquele passeio em questão, e enviá-las a um contato específico, por exemplo. Para tal, bastará dizer "Hey, Google, encontre as fotos da viagem 'tal', somente com animais, e as envie para Fulano". Esse recurso se chama Continued Conversation, e chega no final deste ano aos smartphones da linha Pixel, primeiramente.

Além disso, o Assistente, nos próximos meses, será capaz de entender melhor suas referências pessoais. Por exemplo: ao perguntar "qual o trajeto para a casa da mãe?", ele entenderá que você está se referindo à casa da sua mãe, e não a qualquer estabelecimento que porventura se chame "casa da mãe". Essas informações pessoais podem ser adicionadas, editadas e removidas na guia "Você" das configurações do Assistente.

E que tal fazer ainda mais coisas enquanto você está dirigindo? Para isso, a empresa revelou o novo Driving Mode do Assistente, capaz de fazer qualquer coisa, praticamente, tudo por meio de comandos de voz enquanto você dirige. As novidades ainda incluem sugestões personalizadas — então, você verá na telinha uma sugestão de trajeto para chegar mais rapidamente ao restaurante no qual fez uma reserva, sem que você precise pedir para o Assistente fazer isso por você. E, ao receber uma ligação no celular enquanto dirige, o Assistente informará quem está ligando e perguntará se você deseja atender a ligação, e você só precisa dizer sim ou não em alto e bom som.

Este modo será iniciado automaticamente quando o smartphone estiver ligado ao Bluetooth no carro, ou se você disser um "Hey, Google, vamos dirigir". O recurso chegará aos aparelhos Android no final do semestre. Ainda, o Assistente para navegação também chegará ao Waze nas próximas semanas, depois de estrear no Google Maps no início do ano.

Acessibilidade em chamadas pelo telefone

Outro anúncio recebido com aplausos empolgados foi o do Live Relay. Com ele, pessoas que têm dificuldades ou até mesmo ausência de fala e audição conseguem fazer e receber chamadas pelo telefone facilmente. Funciona assim: o app reconhece a fala de um lado e a converte em texto para o outro, e vice-versa, tudo ao vivo. As chamadas são privadas, pois o recurso funciona localmente no dispositivo, não levando nenhuma informação à nuvem.

A Google disse ainda que está explorando a capacidade de tradução em tempo real no recurso, para que, no futuro, seja possível conversar naturalmente com qualquer pessoa, em qualquer idioma, mesmo que na conversa tenha alguém com deficiência de fala ou auditiva. Dessa maneira, a acessibilidade se encontrará com a queda da barreira de idiomas.

O recurso ainda está em fase de pesquisa, e a Google não deu uma previsão de quando ele será lançado oficialmente.

Projeto Euphonia

E por falar em dificuldades na fala, a Google criou o Project Euphonia. A ideia é que pessoas que vivem com problemas de fala causados por condições neurológicas, como AVC, ELA, esclerose múltipla, lesões cerebrais traumáticas e Parkinson, possam se comunicar verbalmente sem dificuldades, garantindo que a outra pessoa entenderá tudo o que está sendo dito.

Para isso, a IA foi empregada aqui para compreender diversos padrões de fala de pessoas com essas dificuldades, com o software entendendo o que a pessoa está querendo dizer e trazendo a transcrição em tempo real.

Android 10 Q

Não, ainda não foi desta vez que ficamos sabendo qual o doce cujo nome que começa com a letra Q será usado para nomear o Android 10. Contudo, a Google antecipou algumas novidades interessantes do novo sistema, que atualmente está em versão beta.

A empresa explica que o Android Q foi inteiramente desenvolvido para oferecer suporte aos novíssimos smartphones dobráveis, desde as atividades multitarefas até as diferentes dimensões de cada tela à medida em que você a dobra e desdobra. Ainda, o Android Q é o primeiro sistema operacional a oferecer suporte nativo ao 5G.

Outro recurso que chegará com o Q será o Live Caption, voltado a pessoas surdas e com algum nível de deficiência auditiva. Com ele, o usuário conseguirá assistir a vídeos contando com legendas em tempo real, geradas automaticamente com um único toque na tela. O recurso também funciona com podcasts e mensagens de áudio em qualquer aplicativo instalado. Assim que a fala é detectada, as legendas são exibidas na telinha mesmo que o aparelho esteja offline e com o áudio desligado. Então, a novidade também é interessante para quem precisa assistir a um conteúdo, mas não pode ligar o som para ouvir o que está acontecendo.

Pixel 3a e 3a XL

Por fim, os aguardadíssimos Pixel 3a e 3a XL, novos smartphones intermediários da Google. Pela metade do preço dos topo de linha da família, os novos Pixel oferecem o que há de melhor nos smartphones da empresa para uma parcela ainda maior de usuários.

Os aparelhos têm telas OLED e chegarão em três cores (preto, branco, e um violeta clarinho), com preços a partir de US$ 399 para o modelo de 5,6 polegadas, e US$ 479 para a versão de 6 polegadas. Quanto às câmeras, os intermediários não deixam a desejar: os sensores contam com HDR+, Modo Retrato (na câmera frontal e na traseira), Super Zoom estável, e visão noturna para capturar fotos claras e nítidas mesmo em pouquíssimas condições de luminosidade.

Eles chegam também com carregador rápido de 18 W, capaz de render até sete horas de uso com apenas 15 minutos de carga, ou até 30 horas de uso com uma carga completa. Serão oferecidos três anos de atualizações do Android, e os novos modelos também contam com o chip Titan M personalizado para proteger os dados mais confidenciais.

Ainda, os novos Pixel intermediários chegarão com uma prévia do Google Maps com realidade aumentada. Ao circular pela cidade com o Maps aberto, em vez de acompanhar o trajeto pelo mapa 2D, você poderá ver as rotas sobrepostas em AR ao cenário real, em três dimensões, o que ajudará ainda mais as pessoas a se localizarem nas cidades.

Os novos Pixel 3a e 3a XL começarão a ser vendidos a partir de amanhã (8) — mas o Brasil ainda não faz parte da lista de mercados que recebem, oficialmente, os dispositivos da Google.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.