Tecnologia pensada por elas

Tecnologia pensada por elas

Por Andrea Brandi | 17 de Março de 2022 às 10h00
Christina @ wocintechchat.com/Unsplash

Atualmente, não é difícil nos depararmos com diversas profissionais na área de tecnologia. Temos muitos exemplos em todos os níveis, desde pesquisadoras, acadêmicas, analistas e executivas em cargos de liderança. Apesar dos obstáculos que elas ainda enfrentam, a contribuição das mulheres é significativa e histórica.

A atriz Hedy Lamarr, por exemplo, criou um dispositivo de comunicação sem fio durante a Segunda Guerra Mundial, depois de fugir da Alemanha. Nos anos 50, a matemática americana Grace Murray Hopper criou o Cobol, uma linguagem de programação para processamento de dados comerciais. Por sua vez, as pesquisas da física Shirley Jackson, primeira mulher negra a receber o título de Ph.D. do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), contribuíram ou lideraram muitas invenções subsequentes, como fax, cabos de fibra ótica e a tecnologia de identificação de chamadas.

Os exemplos não param por aí e servem para constatar que as mulheres sempre contribuíram para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, mesmo que suas biografias não tenham tido tanta visibilidade e protagonismo nos livros de história. E, para que continuemos gerando inovação, é necessário que se abram oportunidades, para que cada vez mais meninas se interessem por tecnologia na infância, e que as mulheres tenham espaço para entrar em empresas de tecnologia com a liberdade de criar e propor novas soluções.

Maior equidade no setor de tecnologia depende de mais oportunidades e incentivo (Imagem: Christina @ wocintechchat.com/Unsplash)

A diversidade e a inclusão são muito importantes, tanto do ponto de vista social quanto do corporativo. As empresas que conseguem montar equipes com experiências múltiplas são capazes de promover iniciativas mais profundas, com opiniões, pontos de vista e estímulos sensoriais diferentes. Sem essa diversidade, deixaremos de atender a uma parte da população que, mesmo de forma indireta, consome nossos produtos e serviços.

Na Motorola, incentivamos a formação de equipes diversas em nossos escritórios no mundo todo. A porcentagem de mulheres em cargos de liderança hoje na empresa supera a média do mercado, mas queremos ir além. Como empresa global, fomentamos a diversidade em todas as fases da nossa operação. Tenho muito orgulho de trabalhar com profissionais que me inspiram e em cargos de liderança, que me ensinam todos os dias o que é determinação, coragem e profissionalismo.

Neste mês em que celebramos o Dia da Mulher, minha mensagem é também um convite para nos juntarmos em prol das próximas gerações. Que nenhum direito seja perdido, e que possamos conquistar mais espaços para garantir que nossa voz seja ouvida, respeitada e estudada em escolas e universidades. Fica a provocação para pesquisarmos mais sobre a história das mulheres incríveis que contribuíram para a ciência e estiveram diretamente ligadas às inovações que hoje usufruímos no dia a dia.

*Artigo produzido por colunista com exclusividade ao Canaltech. O texto pode conter opiniões e análises que não necessariamente refletem a visão do Canaltech sobre o assunto.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.