Plusoft lança chatbot para Facebook Messenger

Por Redação | 16.11.2016 às 17:55
photo_camera lifehacker, esther crawford, gizmodo

A Plusoft, empresa brasileira de desenvolvimento de soluções multicanais para o relacionamento com clientes (CRM), lançou uma funcionalidade de chats virtualizados (chatbots) no Facebook por meio de seu Assistente Virtual Inteligente (AVI).

A solução permite usar o Messenger para enviar respostas customizadas para cada perfil de usuário, fazer transações e estabelecer conversas em linguagem natural (como uma pessoa faria). O recurso de chatbots foi ativado recentemente pelo Facebook no Messenger, com a liberação de uma API (da sigla em inglês, Application Programming Interface).

Desenvolvida pela Virtual Interactions, empresa do Grupo Plusoft, a ferramenta é capaz de atender o consumidor sem a necessidade de um agente humano de relacionamento. “Essa nova funcionalidade se conecta com os sistemas legados de nossos clientes e analisa dados das redes sociais para dar respostas exclusivas para cada pessoa. É uma evolução do chatbot tradicional, que normalmente fornece informações padronizadas para algo muito direcionado”, explica Marildo Matta, CEO da Virtual Interactions.

A solução pode ser implementada tanto em mídias sociais, como o Facebook, quanto em sites e aplicativos para resolver problemas e efetuar transações a partir de conversas com o cliente. Com o novo recurso, as companhias conseguem atender demandas como alterar o vencimento de uma fatura, cancelar um serviço e até fazer uma compra de forma independente.

“A ferramenta permite que as empresas façam uma venda completa, por exemplo, sem envolver nenhum funcionário. Outra vantagem é que ela fica disponível 24h. Oferecer um canal de atendimento sempre que o cliente precisa é um sinal de respeito ao consumidor”, reforça Matta.

O chat virtualizado da Plusoft constrói sua inteligência artificial por meio da programação de respostas comuns, chamadas de “cérebros prontos”, combinadas com o levantamento de informações específicas de cada negócio. Com a nova funcionalidade do AVI conectada a um banco de dados, as respostas passam a considerar variáveis como sexo e idade de quem está conversando com a ferramenta, além de analisar interações anteriores e ser capaz de diferenciar emoções de acordo com palavras, pontuações e “emoticons” usados.

Segundo o executivo, o uso dos chatbots começa a ganhar cada vez mais força nas redes sociais e está despertando o interesse de muitas empresas. De acordo com o executivo da Virtual Interactions, a procura pela nova funcionalidade da solução deve crescer significantemente em 2017.