Os 3 passos para alcançar a fartura de dados

Por Stephanie Kohn | 21 de Junho de 2017 às 15h57

Para Donald Feinberg, vice-presidente e analista do Gartner, daqui a poucos anos todos os processos e decisões empresariais serão baseados em análise de dados. Mas, para isso, é necessário que as companhias sigam três passos importantes.

O primeiro deles é a criação de uma equipe voltada para isso, liderada por um Chief Data Officer (CDO). Este executivo é responsável por supervisionar as iniciativas de análise e governança de dados, definir estratégias para estas análises e garantir credibilidade das informações. Trata-se de uma liderança descentralizada em que o CDO desempenha um grande papel na estratégia organizacional da empresa.

O segundo passo e talvez o mais óbvio é a adoção de tecnologias mais modernas, como a virtualização de dados. Este ponto é essencial para conseguir trabalhar com a quantidade e variedade de dados. Para o executivo, a obtenção de uma boa infraestrutura de gerenciamento de dados requer coleta e conexão. Até 2018, o Gartner prevê que as organizações com recursos de virtualização de dados gastarão 40% menos na construção e gerenciamento de processos de integração de dados para conectar ativos de informação.

“Coletar e segurar dados garante a confiabilidade de processos de missão crítica enquanto conectar-se a dados permite suportar requisitos em tempo real, lidar com escala maciça e distribuição e dar apoio a uma rápida experimentação", comentou.

Por fim, o terceiro passo é aumentar a contribuição interna e transformar a governança de dados em um facilitador de negócios. A gestão precisar ser colaborativa, ágil, flexível e orientada a negócios.

Com informações do Gartner e Computerworld.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.