Itaú adota solução de gestão de compras da SAP

Por Redação | 25.01.2017 às 18:11

O Itaú anunciou em seu balanço trimestral de resultados no Brasil que fechou um contrato com o Itaú para fornecer a sua solução Ariba, de gestão de compras corporativas.

No relatório, o acordo com o banco foi divulgado ao lado de outros clientes da empresa durante o período. No comunicado não foram dados mais detalhes sobre o tempo de projeto ou tamanho dele, nem se ele teve parceiros com a responsabilidade de sua implementação.

Entretanto, pelo fato do Itaú ser um dos maiores bancos do país - o terceiro maior, para ser mais exato, com 3,6 mil agências e 81 mil funcionários - uma solução de gestão de compras como o Ariba pode representar um grande investimento para a instituição financeira.

Colocando o Itaú em sua carteira de clientes no segmento bancário, a SAP reforça sua presença nesta vertical, na qual já possui nomes de peso, tanto nacional quanto internacionalmente -Deutsche Bank, JPMorgan Chase e o Santander.

Este não é o primeiro projeto do Itaú com tecnologias da SAP - no ano passado a SAP divulgou que a empresa também começou a usar o Hana, tecnologia de banco de dados em memória da SAP. Entretanto, devido ao caráter sigiloso do Itaú com seus projetos de TI, não foram dados maiores detalhes.

O Ariba foi adquirido pela SAP em 2012 por US$ 4,3 bilhões. Desde então, a companhia investiu para acelerar este produto no Brasil. A companhia alemã intensificou sua estratégia de negócios com o Ariba, o que incluiu os clientes brasileiros.

Segundo Alex Atzberger, CEO da Ariba, que falou com exclusividade para a reportagem do Canaltech em meio do ano passado, a janela de oportunidade para o Brasil é grande devido ao cenário econômico, que está obrigando as companhias a investirem em soluções de gestão para reduzir custo.

"O Ariba é um produto que atende a uma das principais demandas do mercado de hoje, o de digitalizar as operações de compra, capaz de trazer agilidade para as grandes empresas, mas também empoderar as de menor porte com as melhores decisões. Além disso, é um produto 'standalone' que opera independente de outras aplicações da SAP", explica o executivo.

Fonte: SAP