15 dicas para você ficar craque no SEO sem gastar uma fortuna

Por Redação

Não importa há quanto tempo você está na internet, você tem ou já teve problemas com o SEO dos seus websites, não é mesmo? Embora a experiência nos agregue muito conhecimento com o passar dos anos, nunca é tarde demais para aprender novos truques quando se trabalha na web, os algoritmos dos motores de busca estão em constante mudança a fim de eliminar os spammers e aproveitadores, por causa disso, é sempre bom que você esteja atualizado também. Afinal de contas, o que é o Search Engine Optimization e como você pode extrair o máximo dele sem gastar uma fortuna com prestadoras de serviço?

O que é o SEO e como usá-lo em benefício do seu negócio?

como melhorar o seu SEO

(Imagem/Reprod.: Dino)

Se pensarmos na internet como a grande biblioteca barulhenta e movimentada que ela é, temos de lembrar também da necessidade de alguém que organize e classifique os conteúdos dispostos nela, de forma que o internauta comum possa encontrá-los. É exatamente neste ponto que o SEO entra em ação, mas ao contrário do que a ideia de um bibliotecário online passa, não ele o responsável por catalogar e identificar corretamente esse conteúdo. Na verdade, a responsabilidade de classificar tudo o que é publicado na internet é inteiramente do criador daquele conteúdo, que neste caso seria você mesmo.

O SEO entra na história como um conjunto de táticas e modelos a serem seguidos para aumentar a pontuação de um site ou link nos motores de busca mais populares como o Google, o Yahoo, o Bing e até o Baidu na China. Por causa disso, ao contrário do que muitos pensam, você mesmo pode trabalhar melhor o SEO do seu blog sem ter de gastar uma fortuna com agências para terceirizar essa tarefa. A nível nacional ou internacional, é muito mais vantajoso que um figurão da internet contrate uma empresa especializada para gerir seus conteúdos online, é claro, mas antes de você chegar lá com certeza vale conferir essas dicas de como tornar o seu site mais atrativo aos principais algoritmos de busca. Olha só:

Melhores palavras-chave, melhores resultados também

Essa dica é muito comum e muito repetida blogosfera a fora, e ela é igualmente valiosa. A palavra-chave, ou keyword em inglês, é um dos principais aspectos analisados pelos motores de busca atualmente. Muitas pessoas pensam que palavras-chave menos mais abrangentes e menos específicas são procuradas mais vezes e por isso devem ser adotadas para gerar maior visualização, mas isto está redondamente errado.

A longo prazo, é muito mais vantajoso que você recheie seus conteúdos com keywords relacionadas ao tema do seus site por completo, ou ao assunto tratado na pauta. Isto porque a busca analisa não só as palavras chave mas também a relação que ela tem com outros conteúdos dispostos no seu website. Tente sempre certifica-se de que as keywords usadas por você levarão ao seu site apenas aquelas pessoas que querem realmente consumir do assunto tratado pelo seu conteúdo. Isto é de suma importância.

Delete as duplicatas

Ninguém gosta de impostores ou spammers, então não seja você um deles. Hoje, os algoritmos usados em motores de busca se tornam a cada dia mais capazes de identificar conteúdos plagiados ou repetidos, como forma de punição eles acabam diminuindo significativamente os pontos de um determinado site ou página em seu ranking. Portanto, sempre evite duplicar conteúdo, seja ele seu ou não.

Corrija erros de redirecionamento (erros 404)

É sempre bom ter em mente que a pesquisa nunca estará diretamente ligada a ajudar quem produz um conteúdo, mas sim ajudar quem quer encontrá-lo. Assim, sempre se certifique de que o seu endereço leve a uma página funcional e contendo o tema buscado. A permanência dos internautas em uma página é um aspecto determinante para a validação dos cliques e acessos, esteja sempre monitorando a estrutura e manutenção das suas páginas para evitar erros de 'página não encontrada' ou demais erros de redirecionamento.

Defina títulos e tags diferenciadas para cada uma das suas publicações

Não adianta nada ter um ótimo conteúdo disponibilizado na internet se ninguém puder encontrá-lo no meio de tantos outros parecidos. Sempre tome cuidado para definir títulos e tags que diferenciem um determinado conteúdo de outro publicado em seu próprio site ou em concorrentes. As tags são a principal pista que você pode deixar para um algoritmo de busca entender se uma determinada pesquisa quer o seu texto ou um muito similar. Sempre esteja atento a elas.

Escreva uma meta descrição atraente e concisa para cada uma de suas páginas

como melhorar o seu SEO

(Imagem/Reprod.: Exacttarget)

O meta-description, ou meta-descrição, é um ponto fundamental para o SEO que muitas vezes é deixado de lado até por quem acha que entende do assunto. Ao contrário do que fazemos com as sinopses nos filmes, o SEO utiliza muito bem o meta-description para separar conteúdos relacionados ou não; a função dele é sumarizar tudo o que é tratado numa determinada página, isso permite que quem busca por uma informação possa decidir se um determinado resultado é aquele que se procura.

Lembra-se do que falamos em assegurar que o internauta quer mesmo ler o que você publica? Pois bem, um bom meta-description costuma ter 160 caracteres, ser conciso, direto e atraente também.

Verifique os URLs das suas páginas e posts

O endereço de cada página no seu site deve conter elementos do título ou tags do conteúdo encontrado nela, é muito recomendado que você tenha sempre na URL alguma keyword definida para o assunto tratado. Evite utilizar números ou símbolos, os algoritmos de busca não levam eles em conta na hora de definir quais páginas devem ser exibidas no topo da lista de resultados.

Atualize seu site com alguma frequência

Um livro que não é mais publicado ou revisado está quase sempre desatualizado. É assim que os mecanismos de busca veem as páginas ou sites que não estão em atividade há muito tempo, eles basicamente concluem que se você possui uma periodicidade em suas publicações é mais provável que você tenha um conteúdo de qualidade. Tente manter seus posts em dia com o mundo e nunca abandone por completo uma página, pois ela não vai continuar ganhando acessos por muito tempo.

Use e abuse dos subtítulos ou tópicos

Se você observar esse artigo com atenção, vai notar uma coisa interessante no texto: ele está repleto de subtítulos. Esses que são chamados de headings em inglês, são parte fundamental do DNA de cada página existente na web, seu código HTML. Os headings servem para definir quando uma publicação fala de vários assuntos ou tópicos que se unem num só tema, isso é levado em conta pelos mecanismos de busca que avaliam a quantidade de informação útil disponibilizada por um resultado.

Se unirmos isto ao fato de que eles passam uma ideia de organização e tornam textos longos mais fáceis de ler, é muito mais provável que utilizá-los de forma adequada só tende a fazer todos ganharem a satisfação de quem lê ou consome o que é criado.

Adicione 'links' internos

Indexar páginas já existentes no seu blog em um novo conteúdo é uma tática extremamente importante para dar credibilidade ao seu nome no ranking de resultados do Google, embora você deva evitar conteúdos repetidos, é sempre interessante que você sugira publicações próprias relacionadas ao assunto tratado em questão. Por exemplo, você sabia que o CanalTech há algum tempo publicou uma série de outras dicas para você ficar craque no SEO? Pois bem, embora os assuntos tratados nos dois textos se encontrem num mesmo objetivo — como melhorar o seu SEO — é válido certificar-se que ambas as publicações acrescentam uma a outra e não são apenas duplicatas.

Se você aprende a indexar os seus conteúdos de forma inteligente, é muito mais provável que as pessoas conheçam mais do seu trabalho e se tornem visitantes frequentes do seu blog. Para o Google isto é um ponto extremamente importante para definir o crédito que alguma página possui na internet.

Melhore as tags e a identificação das suas imagens

Keywords

(Imagem/Reprod.: ImpactBND)

Praticamente tudo que faz parte do conteúdo de um URL é analisado pelos algoritmos de busca na hora de definir quem pode ou não ser o resultado procurado por um internauta, as imagens não escapam disso e é por esse motivo que você deve ficar atento ao nome e às tags que define para elas. Sempre tente nomear suas imagens com termos relacionados as keywords ou ao título do conteúdo em questão, vale lembrar que toda imagem possui um link que será analisado também.

Referencie fontes externas confiáveis

'Diga me com quem tu andas que eu direi quem tu és', esssa filosofia pode não ser válida para você em sua vida pessoal mas certamente é válida para o Google: os mecanismos de busca inteligente sempre sabem o que você disponibiliza em uma página, seja esse conteúdo algum texto ou algum URL externo. Sempre que você utilizar um site não confiável como referência, é provável que os algoritmos entendam que você oferece tanto risco ao internauta quanto o site que você referencia oferece.

Embora pareça injusto para quem cria conteúdo, vale lembrar o que citamos neste texto logo acima: os mecanismos de busca possuem exclusivo interesse em ajudar quem procura a informação, não quem a publica (exceto quando falamos de anúncios, é claro). Portanto, tenha sempre em mente que os aspectos que identificam o seu trabalho devem levar até ele apenas as pessoas que querem aquilo que você oferece; se você acaba por enganar o internauta é muito mais provável que os sites de pesquisa evitem te colocar no topo da pesquisa ou em suas primeiras páginas.

Integre-se às redes sociais

Mesmo que sejam muito importantes, é preciso ressaltar que integrar-se às redes sociais é muito mais do que disponibilizar botões de compartilhamento em cada uma de suas páginas, é de extrema importância que você faça parte das redes sociais e esteja ativamente representado por lá também. Algumas vezes, as pessoas que querem ler o que você publica sequer sabem que o seu texto ou seu blog existem, isso prova que até mesmo no âmbito online o 'marketing do boca a boca' é, em certos casos, muito mais eficiente do que esperar que alguém procure pelo tema no Google.

Otimize a velocidade de carregamento das suas páginas

Quanto maior o número de URLs, sites e páginas disponíveis na internet, maior também será o número de fatores que os algoritmos usados nos motores de busca levarão em conta para definir se o que você publica é bom ou ruim. O carregamento rápido das páginas não é crucial para a pontuação de um resultado no ranking dos sistemas de busca, mas ele pode ser um pequeno investimento de tempo que te gerará ganhos suficientemente grandes em visibilidade. Para melhorar a velocidade de resposta do seu site você pode escolher de vários métodos disponíveis, pode excluir plugins desenecessários, adicionar um plugin de cachê ou até mesmo trocar o template ou layout utilizado nas páginas, esses costumam ser o principal motivo de um carregamento arrastado mesmo em conexões e dispositivos velozes.

Melhore o visual do seu site em dispositivos móveis

como melhorar o seu SEO

(Imagem/Reprod.: Alamedaim)

Se levarmos em conta que hoje em dia a maior parte das pesquisas são realizadas a partir de smartphones ou tablets, faz total sentido que os mecanismos de busca se preocupem se você oferece um design responsivo a diferentes sistemas e displays. Na hora de montar ou dar uma cara nova para o seu blog, tenha certeza de que ele é bonito e eficiente também aos aparelhos móveis de tela touch screen, isso lhe garantirá alguns pontos a mais na hora de competir com resultados que também seguiram os passos anteriores como você.

Seja você mesmo a referência para alguns

Deixamos essa dica para o final por um motivo bastante simples: ela só poderá ser alcançada caso você siga os passos anteriores primeiro. Além disso, ser uma referência para outros na sua área de abordagem é algo que não depende só de ter um bom conteúdo, mas de se diferenciar e fazer o networking; nada combina mais com a internet do que estar ligado e relacionado a pessoas que podem lhe agregar algo de interessante, então porque não fazer isso com o seu trabalho também? Se você se destacar entre aqueles com os quais você trabalha, produzindo algo de qualidade e sendo eficiente na hora de expor isto ao público, nem o SEO será limite para você.

Por fim, vale lembrar que nenhuma dessas dicas ou o conjunto delas são uma receita mágica para o sucesso, caso contrário seria muito simples conquistar a internet. É preciso lembrar uma meta a ser atingida é sempre algo que um concorrente já conquistou há algum tempo por ter conhecido essas táticas anteriormente, por causa disso, é preciso ter esforço e paciência de sobra para não desanimar com alguns resultados iniciais que podem não ser tão bons assim.

Via: Entrepreneur

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.