Como aperfeiçoar a performance da sua empresa?

Por Colaborador externo | 17 de Julho de 2015 às 08h03

Por Rodrigo Vanzan*

Quando se fala em performance nos negócios, a primeira coisa que vem à mente é a conversão de resultados. No entanto, a performance é mais o meio para se atingir um determinado resultado que esse resultado propriamente dito. De fato, uma coisa leva a outra: assim como não existe o fim sem os meios, não é possível falar em conversões sem eficiência e assertividade no desempenho.

Considerando a necessidade de mudanças profundas na forma de perceber, processar e agir - isto é, performar -, listei abaixo alguns passos básicos fazem toda diferença nessa transformação.

1. Feeling é bom, mas informação é fundamental

Ter consigo a sensação de que uma estratégia faz todo sentido e que tudo conspira para que ela dê certo, sem dúvida é um excelente começo para a execução das atividades, mas está longe de ser o suficiente para garantir a condução de uma estratégia. Embora tudo pareça favorável, jamais dispense a validação de uma estratégia através de dados e informações seguras, pois sem isso a melhor aposta pode se tornar um mero palpite.

2. Ontem, hoje e amanhã

Dados de situações passadas são valiosos para a tomada de decisões, mas lembre-se de que o “hoje” ainda está acontecendo e você pode mudar a direção das coisas antes que elas se tornem situações passadas e só sirvam para realimentar as decisões para amanhã.

3. Solução certa só funciona para o problema certo

Nem sempre o problema mais evidente deve ser combatido. Muitas vezes ele é apenas a representação de um efeito colateral. Dessa forma, combate-se os reflexos dos problemas reais, que nem sempre são identificados pela falta de profundidade das informações utilizadas. É sempre importante forçar o cruzamento de dados existentes para geração de mais dados, na busca de “sintomas” que diferenciem aquela situação de outras semelhantes.

4. Testes são sempre bem-vindos

Diante de tantas opções de ações e da complexidade do mercado, ficar amarrado numa só estratégia de sucesso e se apoiar na crença de que ela nunca falhará é um erro grave. Ainda que sua estratégia atual lhe ofereça os melhores resultados já vistos, siga realizando pequenos testes e conhecendo novas mídias e ferramentas para que não seja pego de surpresa no futuro e até mesmo descubra uma alternativa para potencializar sua estratégia atual.

5. Erros e acertos alimentam estratégias

Todas as estratégias realizadas, sejam elas bem-sucedidas ou não, produzem dados de altíssimo valor. Todos esses dados devem realimentar as estratégias com objetivo de tornar todo o movimento mais inteligente e menos arriscado. Erros e acertos passados devem ser considerados com igual importância. Vale destacar que o diferencial deste processo de leitura e realimentação é a sua velocidade, pois o mesmo pode ocorrer ao longo de um dia.

*Rodrigo Vanzan é CEO da 4Buzz, agência de marketing full digital que combina inteligência, branding e performance

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.