A arte da guerra aplicada ao gerenciamento de projetos de TI

Por Colaborador externo | 01 de Março de 2016 às 11h00

Por Geraldo Apóstolo*

O grande desafio do gerente de projetos é manter a harmonia entre a execução das tarefas diárias. Muito se fala sobre as técnicas de gerenciamento, mas, embora não existam inimigos em projetos porque todos trabalham por um objetivo comum, é possível traçar um paralelo entre o dia a dia deste tipo de gestor e a condução de uma batalha em uma guerra. Para isto, costumo utilizar o princípio do tratado em A ARTE da GUERRA por Sun Tzu, como um orientador de ações estratégicas na condução de Projetos.

Durante um projeto muitos são os desafios, porém antes de iniciá-lo é preciso fazer uma boa análise de cenário. Na visão de Sun Tzu, “Importância da Geografia: Antes de Ordenar o Acampamento, conheça a posição de seus inimigos. Analise o terreno e escolha o mais vantajoso”. Em gestão de Projetos, entenda o escopo no âmbito estratégico e político da sua companhia e também com a visão de cada Stakeholder. Somente assim, você poderá entender a expectativa de cada envolvido e traçar uma estratégia.

Todo projeto sofre pressões internas e externas, quem podem ou não fazer o projeto sair dos trilhos. O Gerente de Projetos deve comandar suas tropas. Na visão de Sun Tzu: “Comando de Guerra: Um líder lidera pelo exemplo, não pela força. Trate seus homens como filhos e eles o seguirão aos vales mais escuros. Trate-os como filhos queridos e eles o defenderão com a própria morte”. Pequenos contratempos sempre existirão em projetos. Cabe ao Gerente conduzi-los corretamente para que eles não se transformem em algo maior. Para isto ele precisará do engajamento de sua equipe e colaboradores, consolidando o papel que cada um representa e direcionando as ações a serem tomadas.

A escolha da equipe de um projeto é algo crucial, porém a utilização correta da equipe pode ser a chave para o sucesso. Na visão de Sun Tzu, “Manobrar as Tropas: Se não é vantajoso, nunca envie suas tropas; se não lhe rende ganhos, nunca utilize seus homens; se não é uma situação perigosa, nunca lute uma batalha precipitada. Não ataque alguém só por estar magoado. Um general não deve colocar suas tropas em campo apenas para satisfazer seu próprio esplendor”. Conhecer cada perfil técnico e pessoal da equipe é fundamental para reduzir custos do projeto e melhorar a qualidade da entrega.

É comum acontecerem reuniões com o objetivo de decidir alguma linha de ação sobre a atividade a ser executada. Por se tratar de um tema muito abrangente citarei alguns dos ensinamentos de Sun Tzu. “A Arte de Vencer sem desembainhar a Espada: É de Suprema importância atacar a estratégia do Inimigo”. Coloque-se no lugar do cliente, entenda as reivindicações, os motivos que geraram algum eventual desconforto e leve propostas de solução.

“Conheça os pontos fortes e fracos do seu Inimigo”, durante seu discurso em uma reunião utilize temas que os participantes entendam e sinta-se confortável em discutir. “Se estiver em desvantagem, fique alerta, o menor erro pode ser fatal”, caso não tenha todas as informações em mãos, não se exponha desnecessariamente. “Saiba quando combater e quando não combater”.

*Geraldo Apóstolo é Gerente de Projetos da Art IT, empresa especializada em soluções e serviços de TI.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.