Empresa lista as 15 principais mudanças no algoritmo de buscas do Google em 2014

Por Redação | 23.12.2014 às 12:25

O ano de 2014 foi movimentado para os profissionais que trabalham com SEO (Search Engine Optimization). Esta é uma ferramenta usada para que sites fiquem melhor posicionados em mecanismos de buscas, e o principal objetivo é alcançar destaque no principal deles, o Google. Este ano o buscador implementou mais de 600 atualizações no seu algoritmo, o que afetou diretamente as diretrizes e ações de SEO.

Para ajudar os profissionais a se localizarem dentre tantas mudanças, a Conversion, empresa que atua na otimização de sites no Brasil, preparou uma retrospectiva com as principais mudanças que aconteceram no algoritmo do Google em 2014, afetando diretamente as práticas de SEO. O levantamento realizado pelos irmãos Raphael e Rodrigo Simoni priorizou 15 datas de 2014, com grandes mudanças.

06 de fevereiro – Page Layout #3: Passou a penalizar páginas com excesso de anúncios que dificultam a experiência do usuário.

13 de março – Novo design da SERP: Novo visual da página de resultados, com título dos links com letras maiores, mas com menos caracteres.

16 de maio – Payday Loan 2.0: Atua em conjunto com o Panda 4.0 para reduzir resultados com conteúdo de má qualidade e eliminar conteúdo spam.

19 de maio – Panda 4.0: É uma das atualizações mais importantes do último ano, com mecanismo capaz de punir sites com baixa qualidade, com conteúdo ruim ou com muitos anúncios, valorizando aqueles realmente relevantes aos usuários.

28 de junho – Remoção de foto Authorship: Com a atualização, a foto que aparecia ao lado de resultados orgânicos deixou de existir.

03 de julho – Afastamento de Matt Cutts: Após 14 anos no Google e 10 anos como parte da equipe de busca de spam da empresa, Matt Cutts anunciou que iria se afastar para ter mais tempo com a família.

24 de julho – Pigeon Update: Aprimoramento do algoritmo para buscas locais, influenciando em especial o posicionamento de prestadores de serviços que atuam em regiões específicas.

06 de agosto – HTTPS/SSL Update: Sites que utilizam níveis de segurança e criptografia passaram a ser “levemente” beneficiados nas buscas do Google.

23 de setembro – Panda 4.1: A 27ª versão do Panda que, segundo o Google, teve como objetivo melhorar o posicionamento de pequenos e médios sites que produzam um conteúdo de alta qualidade aos usuários.

06 de outubro – Fim do PageRank: A ferramenta que por anos foi a principal no ranqueamento de sites deixou de ser atualizada pelo Google.

07 de outubro – Notícias em destaque: A presença de notícias em destaque nas buscas do Google influenciou diretamente o tráfego de portais e blogs. Também passaram a fazer parte do SERP discussões em fóruns e de redes sociais, com o objetivo de trazer uma informação mais direta e relevante na busca.

17 de outubro: Penguin 3.0: O Penguin é um dos mecanismos mais inteligentes do Google. Sua nova atualização, a 3.0, tem como foco principal punir sites que se beneficiam de práticas de black hat, diminuindo o tráfego por meio das buscas. Analistas, no entanto, afirmam que a atualização teve pouco impacto, pelo menos nos Estados Unidos.

21 de outubro – Pirate 2.0: Prejudicou sites que oferecem links de torrent e links para download de conteúdo pirata. Há mais de dois anos a ferramenta não tinha uma atualização e influenciou diretamente o tráfego de sites que oferecem conteúdo ilegal.

18 de novembro: Páginas mobile-friendly: O Google passou a identificar e fornecer um selo para os sites responsivos, aqueles que oferecem uma boa experiência para celulares e tablets.

28 de novembro: Penguin 3.0: O Google afirmou que se trata de uma continuidade do Penguin 3.0 (que já tinha sido alterado em outubro). A mudança ocorreu no final de semana da Black Friday e alterou o posicionamento de resultados de buscas.

Fonte: http://www.conversion.com.br/otimizacao-de-sites-seo/retrospectiva-seo-2014/