Coisas que todo diretor de TI deveria saber

Por Redação | 27.05.2013 às 10:35
photo_camera Banco Rural

Os diretores de TI, também conhecidos como CIOs, têm um trabalho complicado em tempos onde os departamentos de tecnologia de uma empresa se veem cercados por questões controversas como o Bring Your Own Device (BYOD), Big Data e afins.

Durante o MIT CIO Symposium, conferência anual realizada no campus do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que reúne CIOs e outros executivos seniores de todo o mundo, Sanjay Mirchandani deu algumas dicas para os diretores de TI. Mirchandani já foi CIO da EMC e atualmente atua como vice-presidente da empresa.

Confira as principais coisas que todo CIO deveria saber (ou pelo menos pensar), de acordo com o executivo. As informações são do GigaOm.

1. Aprenda a trabalhar bem com os outros

Esta é uma lição que todos nós deveríamos aprender na escola, mas muitas vezes a equipe de TI e os demais departamentos de uma empresa não entram em um acordo. Isso tem que parar.

CIOs estão cansados de liderar o "departamento de opositores", mas para mudar isso eles precisam participar ativamente das negociações comerciais e não ser apenas receptores de ordens para o departamento de TI. É preciso participar do processo.

2. Abrace o Big Data, mas não seja deslumbrado

Atualmente, todos estão obcecados por dados. Quanto mais, melhor. Um erro comum é confundir correlação com casualidade, pois, sem o fundo de conhecimento e ferramentas de análise corretas, o CIO ainda pode chegar a conclusões erradas sobre seus dados.

3. Pare com a gestão instintiva

Ainda não existe um substituto para dados e métricas devidamente aplicados e analisados. Muitas vezes no início da guerra contra o câncer, por exemplo, as pesquisas médicas foram prejudicadas pela tendência dos pesquisadores a deixar sua intuição conduzir seus estudos. É preciso mudar de opinião e deixar de lado os palpites perante fatos e dados comprovados.

4. Cuidado com o HiPPo

HiPPO é um acrônimo para 'Highest Paid Person’s Opinion', que significa algo como' Opinião da Pessoa Mais Bem Paga'. Basicamente, o HiPPO é quem realmente toma a decisão final, independente das grandes ideias que sejam apresentadas em um projeto.

Scott Hirsner, colunista do Boston Globe, descreveu bem a lamentável tendência onde os HiPPOs dominam uma discussão: "Realizar experimentos é muito melhor do que simplesmente tomar a direção apontada por um HiPPO, por mais politicamente difícil que isso possa ser. O teste de hipóteses é melhor do que palpites."

5. Equilíbrio entre inovação e estabilidade

Ás vezes é preciso simplesmente se certificar de que os trens cheguem na hora certa na estação, enquanto tentamos fazer com que esses trens se tornem melhores, mais rápidos e mais baratos ao longo do tempo. Os clientes ou a empresa confiam na equipe de TI para executar seus processos e às vezes é mais importante fazer com que as coisas corram bem durante a execução do que tentar ser inovador.

6. Cuidado com o diretor de marketing (CMO)

Muito se fala sobre a possibilidade dos diretores de marketing controlarem mais os gastos com TI do que o próprio CIO. É preciso que os CIOs e CMOs sejam próximos, afinal os diretores de marketing precisam de dados, e quem controla esses dados é o diretor de TI. Logo, o trabalho deles se completa, e se houver bom relacionamento não existem grandes motivos que o faça tirar o controle dos gastos com tecnologia das mãos do CIO.