Valve remove jogos de Linux do Steam e admite problemas com streaming

Por Redação | 20 de Outubro de 2015 às 11h59

A aproximação do lançamento dos primeiros acessórios da Valve para propiciar a jogatina no sofá está se transformando, aos poucos, em mais um pesadelo do que no sonho que deveria ser para os fãs. A chegada do Steam Link, aparelho que vai permitir o streaming de títulos do computador para a TV, do Steam Controller e do sistema operacional SteamOS está causando alguma dor de cabeça para os usuários de Mac e Linux, que são surpreendidos agora por problemas de compatibilidade e retirada de jogos do ar.

Mas vamos por partes. A primeira questão está relaciona ao aparelho de transmissão, que será lançado no dia 10 de novembro – apesar de muita gente que fez a compra antecipada em junho, quando as encomendas foram abertas, já estar com seus aparelhos nas mãos. Antes do recebimento, porém, muitos usuários foram notificados sobre problemas de compatibilidade entre o Steam Link e o Mac OS X que poderiam prejudicar ou impedir o streaming de games para a televisão.

As falhas parecem ser graves o suficiente para que a Valve oferecesse o cancelamento das pré-compras, com reembolso total do valor pago, além de uma licença gratuita do Valve Complete Pack, pacote que contém todos os jogos já lançados pela empresa. A coletânea custa R$ 169,99 no Steam.

A questão mais grave, porém, acontece com o SteamOS, sistema operacional que roda por trás das Steam Machines, as máquinas que fazem as vezes de PC e console de mesa. Os aparelhos também parecem estar tendo problemas com a arquitetura Linux, fazendo com que pelo menos 35 games percam o status de compatíveis com o pinguim na loja online da Valve.

Aqui, a companhia não se pronunciou sobre o assunto. A lista exata de jogos que perderam o suporte também não foi revelada, uma vez que a descoberta deles se deu por meio de uma comparação entre a quantidade total de entradas no banco de dados antes e depois da mudança que deu fim à indicação de compatibilidade.

Entretanto, títulos como Starbound e Evoland, por exemplo, já foram identificados como vítimas da mudança. Mesmo não sendo mais possível adquirir a versão Linux dos títulos, eles ainda aparecem nas listas de licenças daqueles que haviam feito a aquisição anteriormente e, pelo menos na teoria, os usuários podem efetivamente testá-los em suas Steam Machines quando estiverem com elas, embora não exista mais nenhuma garantia de funcionamento.

Uma especulação possível é a necessidade de instalação de sistemas de terceiros, como o Air ou Flash, por exemplo, que podem não funcionar muito bem no SteamOS. Como tal uso pode causar anomalias de funcionamento, a ideia é que a Valve teria removido o suporte até que possa garantir a compatibilidade ou, então, que os fabricantes lancem versões que não dependam de tais estruturas.

Como a Valve não falou em reembolso para esse caso, a esperança é que os problemas sejam passageiros e que a companhia esteja trabalhando para resolvê-los. Ainda assim, fica uma grande dúvida sobre a real explosão das Steam Machines, principalmente em seu lançamento, já que antes mesmo de começarem a chegar às lojas o sistema operacional delas parece estar capenga.

Fonte: MCV, Gaming On Linux, Reddit

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.