Twitch vai permitir que parceiros reduzam atrasos na transmissão

Por Redação | 15 de Maio de 2015 às 11h21

Líder quando se fala em streaming de jogos online, o Twitch também é um dos sites mais utilizados do mundo. E, claro, passa por sua bela parcela de problemas de conectividade, principalmente para nós, brasileiros, que ainda não contamos com servidores locais do serviço. Foram tais aspectos que levaram a empresa a, por exemplo, aplicar um atraso nas transmissões ao vivo, algo que, agora, poderá ser revertido em parte pelos usuários que são parceiros da plataforma.

De forma a melhorar a qualidade dos vídeos e reduzir os tempos de recarregamento, o Twitch aplicou um sistema capaz de gerar delays que podem chegar a 30 segundos, enquanto os dados são armazenados no computador de quem assiste. Isso, porém, acaba gerando problemas para os produtores de conteúdo que desejam interagir bastante com seus seguidores, já que existe uma grande diferença entre o tempo em que uma fala é realizada, ao vivo, e efetivamente assistida pelos espectadores.

Com a nova funcionalidade, que ainda está em fase de testes, o Twitch deseja mudar um pouco essa situação e aplicar uma redução nos atrasos que pode chegar a 33%. Tudo depende, claro, da ativação de uma opção dedicada nas configurações de usuário antes do começo da transmissão – não é possível alterar nada durante o andamento dela e, caso mude de ideia, é preciso derrubar o gameplay e começar novamente. O experimento começou nesta quinta-feira (14) e não tem data prevista para acabar. Não se sabe, também, quando e se a funcionalidade será aplicada a todos os usuários.

Por outro lado, a empresa informa que o benefício de um delay menor pode resultar, também, em queda na qualidade da transmissão e uma maior dificuldade em assistir para os usuários com velocidades menores de internet. Como menos dados serão armazenados no computador dos espectadores, os tempos de carregamento devem ser maiores, bem como as interrupções e quedas para buffer.

É justamente esse tipo de impacto que o Twitch deseja verificar nessa etapa Beta, de forma a reduzi-lo o máximo possível. Além disso, claro, a ideia é verificar a carga que essa mudança vai gerar sobre os servidores. Seja como for, a companhia informa que cabe a cada produtor de conteúdo perceber se a alternativa se encaixa em seu estilo e pesar os prós e os contras antes de ativar o sistema que, claro, pode ser revertido ao estado antigo caso note-se que ele não está funcionando bem.

A escolha exclusivamente dos parceiros, também, faz sentido. São eles os membros mais ativos da plataforma e, também, aqueles que normalmente atraem mais visualizações para seus streams. Entre os requisitos para se tornar um partner estão possuir mais de 100 mil assinantes e ter uma média de 15 mil visualizações.

Fonte: Twitch

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!