Steam passa a oferecer reembolso de jogos

Por Redação | 02 de Junho de 2015 às 16h42

A Valve acaba de por um fim em uma das principais reclamações dos usuários do Steam. A empresa anunciou nesta terça-feira (2) que finalmente os jogadores poderão pedir o reembolso caso se arrependam da compra de um game e obter todo o valor pago sem precisar apelar para qualquer tipo de burocracia.

No entanto, a chegada da novidade não significa que a loja vai se transformar em bagunça. Conforme detalhado pela companhia em seu site oficial, há uma série de requisitos que precisam ser cumpridos para que você tenha direito ao pedido do seu dinheiro de volta. Para comprovar que você não está tentando dar um golpe na banca do seu Gabe Newell, apenas títulos comprados no últimos 14 dias e jogados por menos de duas horas serão considerados válidos para devolução.

O lado bom é que essas são as únicas exigências necessárias, ou seja, não é preciso justificar o porquê do arrependimento e nem procurar uma explicação razoável para convencer a Valve a devolver o dinheiro. Com isso, jogos que prometeram demais e entregaram de menos, lançamentos problemáticos e até mesmo aquela compra impensada de um jogo que não roda em seu PC deixam de ser um problema na sua fatura do cartão de crédito.

Além disso, o Steam garante que a novidade estará disponível não apenas para games, mas para os demais conteúdos relacionados que são ofertados em sua loja. Isso inclui DLCs, bundles e até mesmo pré-compras de títulos que só vão ser lançados futuramente. Créditos para a Steam Wallet também podem ser reembolsados. Por outro lado, isso não se aplica a conteúdos comprados em outros sites — como é o caso do Humble Bundle, por exemplo.

E, para provar que não vai deixar o novo recurso abrir brechas para a malandragem, a própria Valve trouxe um comunicado em seu site alertando os usuários de que ela vai ficar de olho em qualquer tentativa de fraude. Segundo a empresa, os reembolsos foram adicionados ao sistema para diminuir os riscos de se comprar no Steam e tornar toda a experiência mais amigável aos jogadores e que isso não significa oferecer games de graça. Assim, caso identifique que você esteja tentando passar a perna, ela pode simplesmente cortar o seu direito de pedir o dinheiro de volta no futuro.

Por outro lado, para tranquilizar os usuários honestos, a companhia traz um exemplo prático do que não é considerado fraude e que certamente vai se repetir muito com a chegada da Summer Sale na próxima semana. Como descrito em seu site, se você comprar um título e ele entrar em promoção pouco tempo depois, é possível fazer a devolução — contanto que as exigências citadas anteriormente sejam cumpridas — e comprá-lo novamente pelo preço reduzido.

Parece gambiarra, mas foi a forma que a Valve encontrou de acabar com uma das principais críticas relacionadas ao seu sistema de vendas. Com isso, ela não só acaba com as incertezas do consumidor na hora de comprar algo como ainda torna tudo mais simples e amigável — e, por consequência, atraente — para o seu público. Trata-se de um enorme passo para tornar as compras digitais mais justas. Esperamos que as demais empresas sigam pelo mesmo caminho.

Via: Valve, Kotaku

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.