Steam exigirá capturas de tela reais para ilustrar jogos nas páginas da loja

Por Redação | 03 de Novembro de 2016 às 11h08

A Valve anunciou nesta semana que passará a ser obrigatória a utilização de capturas de tela reais, feitas do gameplay do jogo, nas páginas do Steam. Em comunicado enviado aos desenvolvedores, a empresa disse que a mudança ajudará os "consumidores a entenderem o que é o produto que eles estão vendo".

"Além disso, nós vamos começar a mostrar screenshots do jogo em mais lugares e essas imagens precisar ser capazes de representar o jogo", disse a empresa. "Nós pedimos que quaisquer imagens que vocês [os desenvolvedores] mandem para a seção de 'screenshots' de sua página na loja sejam screenshots que mostrem seus jogos".

Na prática, isso significa que estão proibidas artes conceituais, imagens de cenas pré-renderizadas ou imagens que contenham prêmios, cópia de marketing ou descrições escritas de produtos. Para evitar burburinho, a própria Valve admitiu já ter utilizado imagens conceituais para ilustrar a página de Dota 2 no Steam.

"Dota 2 é um exemplo de que nós mesmos já cometemos esse erro. Agora, estamos no processo de atualizar [a página de] Dota 2 e usar screenshots do jogo em vez de artes conceituais", explicou a empresa, que também é desenvolvedora de Dota 2.

Página de No Man's Sky exibe imagens e vídeos utilizados para anunciar o game em 2014. Realidade do game, entretanto, é bastante diferente e tem irritado os usuários

Página de No Man's Sky exibe imagens e vídeos utilizados para anunciar o game em 2014. Realidade do game, entretanto, é bastante diferente e tem irritado os usuários (Captura de tela: Canaltech)

A mudança acontece pouco tempo depois de os jogadores reclamarem de terem sido enganados pelo vídeo destacado pela Hello Games na página de No Man's Sky no Steam. As imagens utilizadas pela produtora, na verdade, eram de uma apresentação da E3 2014 e nem de longe representavam o game que acabara de ser lançado.

A coisa pegou tão mal que até a Advertising Standards Authority, um órgão fiscalizador de publicidade dos EUA, entrou na jogada para investigar a mídia por propaganda enganosa. Mesmo assim, até hoje o vídeo e as imagens continuam na página de No Man's Sky e nada foi feito.

Via Eurogamer

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.