Sony não descarta compatibilidade do PlayStation VR com PCs

Por Redação | 28.03.2016 às 18:05
photo_camera Divulgação

Ainda faltam alguns meses para o lançamento do PlayStation VR, mas desde já a Sony sinalizou que seu dispositivo de realidade virtual, até o momento exclusivo para donos de PS4, poderá no futuro ganhar suporte nos computadores com sistema operacional Windows.

Em entrevista ao jornal japonês Nikkei, o vice-presidente executivo da Sony Computer Entertainment, Masayasu Ito, disse que a empresa estuda permitir que o headset ganhe compatibilidade com PCs depois de se estabelecer no videogame da companhia. Segundo Ito, o fato do PlayStation 4 compartilhar de "partes internas" semelhantes às de um PC tornaria essa opção viável.

Mesmo assim, o executivo foi categórico em dizer que o foco atual é no desenvolvimento de jogos e conteúdos em realidade virtual que só poderão ser reproduzidos no console. Ito também disse que a Sony espera enviar cerca de 2 milhões de unidades do PlayStation VR até o final deste ano.

Lançar o dispositivo para o PC pode ser algo interessante no mercado de realidade virtual, uma vez que o aparelho fabricado pela japonesa é mais barato que seus principais concorrentes: o HTC Vive, da Valve, e o Oculus Rift, que começou a ser entregue nesta segunda-feira (28) para os primeiros compradores. Além disso, é provável que a Sony terá de decidir como levar o headset para o PC que, dependendo da configuração, oferece uma arquitetura mais poderosa que os consoles de mesa.

O PlayStation VR chegará às lojas em outubro e custará US$ 399. Ele possui uma tela OLED de 5,7 polegadas com resolução 1920 x RGB x 1080 (960 x RGB x 1080 por olho) capaz de exibir imagens a 120 frames por segundo, taxa de atualização de 120 Hz, campo de visão aproximado de 100º, latência menor que 18ms e rastreamento baseado em 9 LEDs para fornecer a posição no espaço.

Entre outubro e dezembro, os óculos de realidade virtual da Sony terão pelo menos 50 games disponíveis, entre eles EVE: Valkyrie, Until Down: Rush of Blood, Gran Turismo Sport e uma versão exclusiva de Star Wars: Battlefront. Segundo o CEO mundial da companhia, Andrew House, mais de 230 produtoras trabalham em conteúdo para o acessório.

O produto entrou em pré-venda na semana passada e seu primeiro lote já está esgotado em alguns países onde será vendido. Até o momento, a Sony não confirmou o lançamento do aparelho no Brasil.

Fonte: Nikkei via Polygon