Sniper Elite 4 é uma surpresa agradabilíssima e superdivertida [Análise]

Por Sérgio Oliveira

Numa indústria cada vez mais pasteurizada, que usa e reusa as mesmas fórmulas indiscriminadamente para agradar ao público, Sniper Elite 4 surge como uma surpresa agradabilíssima até mesmo para aqueles que sempre passam longe dos jogos de tiro. Encaixo-me neste grupo e, apesar de jamais ter jogado um título da franquia, me senti empolgado e satisfeito ao completar suas oito missões em mais de 20 horas de campanha.

Mesmo para quem nunca teve contato com a franquia, este quarto título situa todo mundo muitíssimo bem na história toda. Aqui, encarnamos o tenente Karl Fairburne, um experiente atirador de elite dos EUA designado para combater os nazistas e as forças do ditador Benito Mussolini na Itália de 1943. Além disso, nos aliamos à Resistência Italiana para descobrir e intervir nos planos alemães de criar novas armas, de maneira a abrir caminho para o avanço dos Aliados na tomada da Europa.

Lobo solitário

Apesar de contarmos com ajuda, agimos como um lobo solitário, explorando cenários gigantescos, farejando e marcando nossas prezas e arquitetando o melhor plano de ataque possível. E essa é uma das melhores características de Sniper Elite 4.

Seja pelas missões secundárias, pelas infinitas maneiras que podemos eliminar os inimigos ou a grande variedade de objetos que podemos interagir, tudo nos instiga a explorar e observar a beleza dos vastos cenários feitos pela Rebellion. Desde os primeiros minutos de jogo, quando enxergamos os raios solares incidindo sobre os objetos e formando sombras perfeitas no chão, conseguimos notar o tempo e o capricho investidos na reconstrução da Itália da Segunda Guerra Mundial.

Grande parte da jogabilidade de Sniper Elite 4 envolve observação e paciência para elaborar o melhor plano de ataque e que atraia menos atenção possível
Grande parte da jogabilidade de Sniper Elite 4 envolve observação e paciência para elaborar o melhor plano de ataque e que atraia menos atenção possível

E por mais que possa parecer bobagem, observação e paciência são características indispensáveis no jogo. Afinal de contas, você não é um exército de um homem só como era o Rambo, então é imprescindível que planeje não só a forma como eliminará seus inimigos como também a hora certa de apertar o gatilho.

Cada tiro importa

Diferentemente de outros títulos do gênero, onde a munição é praticamente infinita e o tiroteio fala francês, em Sniper Elite 4 cada tiro importa e pode ser determinante para o sucesso ou fracasso da sua missão. Por mais escondido que você esteja, atirar desenfreadamente denunciará ao inimigo sua posição e isso torna as coisas bem mais difíceis -- afinal de contas, é você sozinho contra 5, 10 soldados inimigos vindo em sua direção.

Aqui o ideal é escolher bem onde você vai se entocar e aguardar por um barulho alto suficiente para abafar o som do disparo do seu rifle de precisão. Nesse momento, você tem de prender sua respiração para não tremer a mira, apontar a arma e desferir o tiro fatal. Um pouco trabalhoso? Talvez. Mas tudo isso é recompensado pela chamada Killcam.

Talvez um dos elementos mais empolgantes do jogo, a câmera da morte mostra animações incríveis da bala saindo do longo cano do rifle até atingir o inimigo em cheio. Em algo que se assemelha bastante aos X-Ray de Mortal Kombat, nós conseguimos enxergar o estrago feito na cabeça, na boca, no peito, no abdômen e até nos testículos da vítima em câmera lenta -- uma baita recompensa para quem seguiu a cartilha e planejou todo o ataque.

Seja criativo

Apesar de esse ser o feijão com arroz de Sniper Elite 4, o jogador também pode explorar maneiras mais "criativas" de eliminar o inimigo. É possível usar técnicas de furtividade para surpreendê-los por trás e desferir uma facada na jugular, puxá-los para um precipício ou coisas do tipo. Planos mais complexos e elaborados também podem ser feitos.

Por exemplo: é possível plantar uma bomba com temporizador no corpo de um inimigo morto para que ela exploda quando outros se aproximarem dele. Isso certamente atrairá a atenção de mais inimigos para aquele ponto, e aí você pode atirar nos galões de combustível que estão ali nas proximidades e dizimar um punhado de nazistas de uma vez só.

É o tipo de coisa que deixa o jogo não só mais divertido como também nos faz aproveitá-lo por mais tempo. E olha que isso significa reservar duas ou três horas para fechar uma única missão.

Embora virtualmente curto, contendo apenas oito missões, Sniper Elite 4 tem cenários tão grandes que, segundo a Rebellion, até o menor deles é maior que o mais grandioso de Sniper Elite 3. E isso, claro, significa que temos um ambiente gigantesco para explorar às vezes a pé, às vezes agachado, às vezes rastejando. Dificilmente você conseguirá finalizar uma missão em menos de duas horas e o mais comum é que a duração de cada uma beire as três horas. No total, o título chega fácil às 16 horas campanha para os mais afoitos e ultrapassa as 20 horas para quem gosta de jogar com calma, explorando cada centímetro dos mapas.

O problema é que para algumas pessoas as missões podem se tornar monótonas e repetitivas, já que elas basicamente se resumem a ir até um ponto específico para eliminar um determinado alvo. Repita isso por oito missões, por cerca de 20 horas, e possivelmente você pode enjoar mais rápido do que planejava.

Espante a solidão com o multiplayer online

Inevitavelmente você se sentirá sozinho na imensidão que é Sniper Elite 4, ou até mesmo não veja sentido em repetir tudo depois de zerá-lo. Mas o multiplayer dele é o fator replay que todo mundo precisa para se animar de jogar mais um pouco e espantar a solidão.

É possível (re)fazer toda a campanha na companhia de um amigo em modo cooperativo, com vocês dois delineando as melhores estratégias de eliminar o inimigo, quem faz o quê e tudo o mais. Certamente um ingrediente interessantíssimo e que deixa a jogatina muito mais divertida para quem se sente só.

Os modos multiplayer adicionam mais diversão e um fator replay para aqueles que já finalizaram Sniper Elite 4
Os modos multiplayer adicionam mais diversão e um fator replay para aqueles que já finalizaram Sniper Elite 4

Outro modo disponível para jogar com até quatro parceiros online é o "Sobrevivência". Nele, você e seu grupo enfrentam 12 ondas de inimigos que aparecem no mapa, algo bem parecido com o que já vimos em Gears of Wars. Já o modo "Team Deathmatch" declara vencedor aquele que abater os inimigos da maior distância possível -- um desafio e tanto para você que acha que já tem intimidade suficiente com o seu rifle.

Vale a pena?

Como um jogador que dificilmente se aventura nos títulos de tiro, Sniper Elite 4 despertou uma empolgação rara em mim. Os gráficos bem trabalhados, o fato de ter de pensar bastante antes de agir e não simplesmente sair por aí apertando o gatilho e a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo agradam veteranos e recrutas neste gênero.

Apesar de poder ser maçante para alguns, a campanha tem duração bem dosada e o leque de modos diferentes à disposição do jogador também contribuem para Sniper Elite 4 atrair e agradar uma miríade de jogadores. A Killcam é um espetáculo à parte e suas animações são recompensas suculentas e sangrentas para um serviço bem executado.

Some tudo isso ao fato de o jogo vir com interface e dublagem muito bem feita em português e você tem em Sniper Elite 4 um jogo agradável, divertido, desafiador e altamente cativante. Nota 8.

Sniper Elite 4 foi analisado no PlayStation 4 com uma cópia gentilmente cedida ao Canaltech pela Sony Music Games.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.