Rock Band VR traz a realidade virtual para os jogos musicais

Por Redação | 04.12.2015 às 13:10

Pegando todo mundo de surpresa, a Harmonix e a Oculus subiram ao palco da The Game Awards na madrugada desta sexta-feira (04) para anunciar o inusitado Rock Band VR, o novo game da série musical que chega com a proposta de ser a experiência mais imersiva dentro do gênero. Com o auxílio da realidade virtual, as duas empresas querem que os jogadores mergulhem de vez no mundo das músicas e se sintam de verdade em cima de um palco no papel de um astro do rock.

O anúncio pegou todo mundo de surpresa, sobretudo por conta da parceria com a Oculus. A empresa já havia prometido fazer um grande anúncio durante o evento, mas todos esperavam que fosse a data e o preço de lançamento do Rift, que chega às lojas já no começo do ano que vem, mas sem qualquer informação mais concreta sobre isso. No entanto, o que vimos foi algo bem diferente de apertar os botões coloridos e que, de certo modo, deixou os fãs da série animados.

A ideia de Rock Band VR é bater de frente com a proposta da Activision com Guitar Hero Live. Enquanto este apostou em pequenos filmes para criar essa sensação de imersão, a Harmonix quer colocar os jogadores no meio do palco de verdade e essa parceria com a Oculus foi a melhor maneira de fazer isso. Tanto que um pequeno vídeo foi mostrado para brincar com essa ideia de que todo mundo vai se sentir um pouco rockstar quando entrar no game.

Em termos de mecânica, pouca coisa mudou. Foi mostrada uma rápida cena de como será a visão do jogo, mas não vimos como os botões serão exibidos. De qualquer forma, toda a movimentação e a visão de cima do palco é algo bem interessante. Além disso, durante o trailer, foi possível ver que poderemos usar o controle Oculus Touch em torno do braço da guitarra para dar mais precisão aos movimentos do instrumento. Levando em conta a brincadeira que o pessoal da Harmonix e da Oculus fez com os artistas da banda Dragon Force, esse é um detalhe que chama muito a atenção.

Rock Band VR ainda não tem data para chegar, mas o fundador da Oculus, Palmer Luckey, afirmou que ele será um dos títulos que serão lançados junto com o Rift no primeiro trimestre de 2016. Se a ideia de imersão proposta pelo game serviu para empolgá-lo, tente imaginar como deve ser estranho tocar uma guitarra com esses óculos na cara. Como se tocar um instrumento de plástico já não fosse bizarro o suficiente.

Via: Tech Crunch, MCV UK