Resident Evil 7 ganha versão para o Switch (mas só por streaming)

Por Felipe Demartini | 21 de Maio de 2018 às 11h36

A noite deste domingo (20) terminou com um anúncio um tanto esquisito. Atentendendo aos pedidos de muitos fãs, a Capcom revelou que Resident Evil 7 está, finalmente, chegando ao Nintendo Switch. Entretanto, esse lançamento não vai acontecer em mídia física ou digital, mas sim por meio de streaming e somente, pelo menos por enquanto, para usuários do Japão.

É uma parceria da Capcom com a Ubitus, uma companhia nipônica de cloud computing, que, por enquanto, vai permitir um lançamento que acontece, exclusivamente, em território japonês. A partir do dia 24 de maio, os jogadores poderão jogar o título em seus consoles por meio da internet, sem efetivamente baixarem ou terem posse sobre ele.

No lançamento, todos terão acesso a uma versão de demonstração, com 15 minutos de jogatina liberada para testes. A ideia é saber se o streaming funciona bem na conexão doméstica de cada usuário para que, na sequência, ele possa “alugar” o título por ¥ 2.000 (cerca de R$ 66) por um período de seis meses.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A Resident Evil 7 Cloud Version, como está sendo chamada pela Capcom, dará direito a toda a experiência com o game, não apenas sua experiência central, incluindo todos os DLCs que expandem a história e adicionam minigames. Além disso, há compatibilidade com os sensores de movimento do Switch, aparentemente o único recurso exclusivo aqui. Tudo estará disponível desde o lançamento, com o pacote completo também rodando a partir da internet.

O game vai exigir uma conta Nintendo, a mesma usada no console para download de jogos e aplicativos, mas não pedirá assinatura do serviço online do Switch. Assim como o próprio game, jogos salvos, dados de configuração e outros elementos também ficam salvos na rede durante os 180 dias de assinatura – depois, porém, nem a Ubitus ou a Capcom garantem que as informações permanecerão disponíveis caso, por exemplo, o jogador não renove o pagamento imediatamente, mas deseje voltar a ele em um momento posterior.

Por enquanto, porém, não existem informações de um lançamento desse tipo em outros territórios, o que inclui, principalmente, o Brasil. O Japão, entretanto, vem vendo um grande fluxo de lançamentos desse tipo com, recentemente, Phantasy Star Online 2, da SEGA, recebendo uma versão cloud que permite não apenas o funcionamento no Switch, PS4, Vita e PC, mas também o compartilhamento de dados salvos entre todas essas plataformas.

No Ocidente, entretanto, iniciativas desse tipo patinam. O PlayStation Now, da Sony, oferece um sistema de streaming de jogos para diferentes plataformas em celulares e consoles de mesa, mas seus usuários, dependendo da região em que habitam, sofrem com o lag e as dificuldades de conexão devido à distância física dos servidores. Fazer isso, claro, é mais fácil em países menores, o que explica a escolha do Japão pela Capcom na hora de brincar com essa tecnologia a partir de um de seus maiores lançamentos recentes.

Lançado em janeiro de 2017, Resident Evil 7 também está disponível para PC, Xbox One e PlayStation 4. No começo deste ano, também chegou às lojas a Gold Edition, que reúne todos os conteúdos adicionais.

Fonte: Capcom

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.