Remake de Metroid 2 impressiona, mas não agrada a Nintendo

Por Redação | 08 de Agosto de 2016 às 16h35

Enquanto a Nintendo continua se negando a trazer um novo Metroid para seus consoles, os fãs decidiram colocar a mão na massa e resgatar um dos games mais clássicos de toda a série. E, para comemorar os 30 anos da franquia, celebrados no último dia 6 de agosto, um grupo nos entregou um grandioso presente embalado em muita nostalgia: um remake do clássico Metroid II: Return of Samus.

Batizado de AM2R, a nova versão traz pequenas atualizações naquilo que o jogo original já apresentava, mas ainda se mantendo bastante fiel ao material-base do Game Boy. Em termos visuais, por exemplo, ele é praticamente uma reconstrução do jogo de 1991, mas totalmente colorido. Enquanto a tela do portátil só nos permitia enxergar Samus em tons de preto e verde, o remake conta com uma reconstrução muito bem-feita das cores, deixando tudo mais vivo.

Além disso, o game contou com mudanças na jogabilidade para melhorar alguns aspectos que precisam ser refinados. Para isso, os desenvolvedores se apoiaram em outro título da série e replicaram algumas mecânicas de Metroid: Zero Mission, do Game Boy Advance. Isso significa uma inteligência artificial melhorada, sistema de mapas e a própria movimentação da heroína, que passa a ser muito mais fluida. Isso tudo faz com que AM2R ganhe um ritmo completamente diferente do jogo original.

O resultado ficou tão bom que despertou a atenção da própria Nintendo. Só que isso está longe de ser uma coisa boa, já que a empresa começou a pedir para que os sites que hospedavam o game retirassem o conteúdo do ar. Afinal, por mais bem-intencionados que fossem os desenvolvedores, não há como negar o fato de que o remake utiliza conteúdo pertencente à Big N e que eles não tinham o direito de usá-lo. E nem mesmo a velha desculpa de se tratar de um título antigo pode ser usada, já que Metroid II: Return of Samus está à venda no Virtual Console.

No entanto, mesmo com o pedido de remoção por parte da Nintendo, o fato é que o lançamento já aconteceu e o próprio instalador segue disponível em vários sites, incluindo a página do Project AM2R, a página “oficial” do remake. O game segue exclusivo do Windows, mas os produtores prometeram uma versão para Linux em breve, assim como outras melhorias no game. Como a equipe destaca, essa não é a versão definitiva, mas apenas uma amostra do que eles querem fazer. A dúvida, contudo, é se eles conseguirão chegar até o fim no desenvolvimento ou se os advogados da Nintendo serão mais rápidos que isso.

AM2R é uma abreviação para "Another Metroid 2 Remake", uma referências às várias tentativas dos fãs de recriarem o jogo. O projeto está em andamento desde 2008, quando a equipe responsável divulgou as primeiras imagens da atualização do game.

Via: Project AM2R