Prótese personalizável usa peças de LEGO para ajudar crianças com adaptação

Por Redação | 17 de Julho de 2015 às 08h27

Sempre que pensamos em próteses, a gente imagina o desconforto que é controlar um membro mecânico. E, quando o assunto são crianças, a preocupação é ainda maior, já que achamos que os pequenos vão sofrer ainda mais com a adaptação. No entanto, o maior desafio relacionado a elas não está em controlar o novo braço, mas em lidar socialmente com aquele objeto estranho. E é aí que uma nova iniciativa está tentando tornar esse processo menos traumático a partir da diversão usando algumas peças de LEGO.

Desenvolvida pela Universidade de Umeå, na Suécia, a IKO é um tipo diferente de prótese desenhada especificamente para crianças que mistura a ideia de um membro mecânico com um brinquedo exatamente para ajudar nesse processo de aceitação, deixando tudo menos traumático. Basicamente, ela traz a estrutura tradicional de um braço robótico, com a diferença de que pode ser altamente personalizada de acordo com aquilo que o usuário quiser e imaginar.

E é exatamente aí que está o grande segredo da novidade. Com uma estrutura simplificada e de fácil manuseio, as crianças podem simplesmente desmontar a mão por completo e refazê-la da forma que desejarem, transformando a adaptação em brincadeira. Isso significa que elas podem construir armas laser, pequenas retroescavadeiras e o que mais as peças de LEGO permitirem e transformar aquela pequena engenhoca em uma parte de seu corpo.

Guardadas as devidas proporções, é o equivalente a ver seus amigos assinarem o gesso quando você quebra o braço, ou seja, transformar aquilo que tinha tudo para ser um evento ruim em algo que gere risadas, estimule a imaginação e crie boas memórias para os envolvidos.

Como o próprio site oficial da iniciativa descreve, a proposta do IKO é permitir que as crianças usem sua imaginação para criar ferramentas que se adequem às suas necessidades, mesmo que isso seja apenas uma brincadeira. E, ao permitir que elas desenhem e modifiquem suas próprias próteses, elas se divertem, aprendem e desenvolvem seu lado criativo — ou seja, aquilo que toda criança adora fazer.

E isso fica bem claro no vídeo demonstrativo liberado pela universidade sueca. Eles levaram um modelo do IKO para um garoto colombiano, que logo percebeu o potencial criativo daquele braço mecânico e transformou aquilo em brinquedo. Ao lado de seus amigos, ele desmontou e reconstruiu a prótese de diferentes maneiras, sendo que nenhuma lembrava uma mão.

Como um colunista do site Gizmodo aponta, o destaque da novidade é que ela não se preocupa apenas em ser útil. Como Andrew Liszewski explica, as crianças adoram LEGO porque as peças permitem que eles construam aquilo que imaginarem — e o mesmo acontece com o IKO. Basta ver a hora que o braço do menino se transforma em uma arma laser que ele usa em uma brincadeira.

IKO Prótese

Desse modo, a Universidade de Umeå conseguiu minimizar o trauma de uma experiência de adaptação desconfortável e transformá-la em algo lúdico. Basicamente, é deixar essas crianças mais perto de super-heróis como Mega Man, Astro Boy e mesmo o Ciborgue, da DC Comics.

No entanto, até o momento, não há nenhuma previsão para que o IKO comece a ser comercializado, já que tudo ainda parece estar em fase de desenvolvimento. De qualquer forma, o bom resultado e a ampla divulgação obtida pelo projeto pode garantir um financiamento aos pesquisadores que pode agilizar esse processo e fazer com que mais crianças superem a deficiência com o uso da imaginação.

Via: Umeå University, Core77 Design Awards (YouTube), Gizmodo

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.