Produtor de Red Dead Redemption diz que desenvolver o jogo foi "um pesadelo"

Por Redação | 17 de Abril de 2016 às 13h15
photo_camera Divulgação

Não há dúvidas de que Red Dead Redemption é um dos títulos mais aclamados da história dos videogames. Contudo, seu sucesso não foi construído com base apenas numa equipe de profissionais competentes da Rockstar: eles mesmos admitem que, até chegar ao mercado, o desenvolvimento do jogo foi "um pesadelo constante".

A expressão foi usada por Leslie Benzie, ex-executivo da Rockstar North, em um documento enviado à Justiça dos Estados Unidos. O arquivo faz parte de um processo movido por Benzie contra a produtora e seus fundadores, além da Take-Two, dona da Rockstar, em que ele acusa as companhias de não lhe pagarem royalties por seu tempo no cargo de presidente do estúdio, deixado em janeiro deste ano. Benzie pede um montante de US$ 150 milhões na briga judicial.

Na ação, os advogados de Benzie tentam esclarecer a importância do executivo à frente da Rockstar North e como sua liderança era vital para a entidade. E é aí que entra a história de como a produção de Red Dead Redemption era maçante, pois, apesar de não ter se envolvido com o game originalmente, Benzie teve de ajudar no desenvolvimento do título por vários meses devido a inúmeros problemas nas equipes da Rockstar San Diego, responsável pelo jogo.

Um dos trechos do documento diz que Sam e Dan Houser, os cofundadores da filial em San Diego, não foram capazes de controlar a situação – e por isso foi necessária a intervenção de Benzie. "Como o próprio Sam reconheceu, os irmãos Houser não conseguiram entregar jogos grandes e complexos sem a supervisão, gestão e habilidade em projetos de peso do Sr. Benzie, nem conseguiram fazer um jogo compreensível, coeso e agradável", diz o arquivo.

Em outubro de 2009 se iniciou a contagem regressiva para o término do game, mas Sam se disse bastante preocupado pelo título não ter ficado bom o suficiente para chegar às lojas. Em alguns e-mails enviados a Benzie naquele mês, Sam alegou coisas como "temos problemas com a câmera em todos os lugares", "Red Dead Redemption é um pesadelo constante" e "os altos e baixos [na produção] são extremos, precisamos arrumar isso rápido".

Por fim, a ação judicial afirma que, logo após a ajuda de Benzies, a Rockstar San Diego concluiu o desenvolvimento do game "dentro de alguns meses", pouco antes de ser apresentado a parceiros como Sony e Microsoft, que publicaram a aventura para seus respectivos consoles.

Red Dead Redemption foi lançado em maio de 2010 e ganhou versões para Xbox 360 e PlayStation 3. Apesar de não ter uma versão para PCs, o título vendeu mais de 13 milhões de cópias em todo o mundo.

Fonte: Scribd via GameSpot

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.