Prévia | Testamos Ape Out, The Messenger e Pikuniku no evento da Devolver

Por Jessica Pinheiro | 27 de Abril de 2018 às 13h05
Devolver Digital

Se tem uma característica pelo qual a Devolver Digital é conhecida é ser uma distribuidora muito pouco convencional. E veja bem, isso não é necessariamente ruim. A excentricidade da empresa é justamente o seu maior charme. Quem não se lembra da conferência que eles fizeram durante a E3 de 2017? Uma pérola que muitos gamers jamais vão esquecer, certamente.

Mantendo as aparências, eis que a companhia dedicada a jogos indies convidou alguns jornalistas para testarem seus próximos lançamentos, bem como prestigiar o lançamento de Swords of Ditto, título desenvolvido pela OneBitBeyond e que é o carro-chefe da publicadora na atualidade.

A festa de lançamento aconteceu na terça-feira (24) em um bar em São Paulo, em um ambiente bastante agradável e alternativo – bem a cara da Devolver –, com muita música indie boa tocando ao fundo, comida e bebida e até mesmo uma piscina de bolinhas para quem quisesse extravasar. Além disso, haviam jogos! Além de Swords of Ditto propriamente dito (trocadalho não intencional!), também estavam disponíveis Ape Out, Pikuniku e The Messenger, todos com lançamento programado para este ano.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ape Out

Desenvolvido por Gabe Cuzzillo e premiado no BIG Festival 2016, Ape Out estava previsto para ser lançado no inverno do último ano, mas acabou sendo adiado para 2018 e será lançado para PC e consoles (ainda não se sabem quais). Descrito como um jogo de quebra-cabeças “descontroladamente intenso e coloridamente estilizado sobre uma fuga primitiva, violência rítmica e jazz frenético”. Parece difícil de imaginar? Bem, na verdade, ele é mais simples do que se imagina.

A câmera do game é colocada em uma visão sobre o cenário, por cima – semelhante a Hotline Miami –, e o jogador controla um macaco em fuga. É preciso percorrer os corredores labirínticos repletos de guardas armados e derrotá-los brutalmente para conseguir avançar. Apertando os gatilhos do joystick, o animal selvagem pode dar murros ou agarrar pessoas ou objetos, enquanto que as cores do ambiente vão se transformando e tingindo a tela com estilo. Ao mesmo tempo disso tudo, a música vai alternando seu ritmo conforme as ações vão sendo executadas. É bastante desafiador e intenso!

Pikuniku

Este game pode parecer simples em todos os sentidos possíveis: gráficos, cores, jogabilidade... Mas é intrigante como ele brinca com formas e plataformas, colocando o jogador para explorar localidades e resolver puzzles na pele de personagens geometricamente intrigantes. O objetivo é encontrar itens ou abrir passagens resolvendo enigmas simplórios (mas que devem ir se tornando mais desafiadores conforme se avança nas fases), libertar seus amigos e derrotar inimigos de maneiras bem... Diferentes.

Apesar de bizarro e inventivo, ele é ótimo para se jogar em co-op, o que triplica a diversão – lembrando muito o multiplayer de LittleBIGPlanet. Pikuniku está sendo desenvolvido pela Sectordub e deve sair ainda em 2018 para PC e Switch.

The Messenger

De todos os games testados que ainda irão ser lançados, The Messenger foi o que mais agradou o público, afinal ele traz de volta o espírito ninja adormecido em nossas crianças interiores. Desenvolvido pela Sabotage Studio e com previsão de ser lançado em 2018 também para PC e Switch, o game é uma nítida homenagem aos jogos retrô em 8 e 16 bit. Por sinal, o título brinca bastante com essas duas arquiteturas, intercalando entre ambos os mundos em diversos momentos.

Quando a mudança ocorre, não apenas a paleta de cores e as músicas mudam, a jogabilidade também é minimamente alterada, aumentando um pouco mais o desafio. The Messenger é um título de plataforma e ação bastante parecido com Ninja Gaiden e com os jogos subsequentes que beberam desta mesma fonte (tais como Shinobi, Hagane, dentre outros). Na história, um guerreiro ninja é incumbido de entregar um pergaminho mágico, e, no caminho, enfrentará diversos inimigos – com ótimas animações, por sinal – que farão de tudo para impedi-lo de cumprir a missão. As mecânicas incluem jogar shurikens mágicas, escalar paredes, se pendurar em superfícies com um gancho, dentre outras habilidades que prometem ser liberadas ao longo da jogatina. Então se os jogadores sentem falta de jogos do gênero, esta é a boa pedida.

*A jornalista testou todos os jogos antes de beber a catuaba oferecida pela Devolver no evento

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.