Pokémon GO: trapaceiros terão monstrinhos pouco eficazes em combate

Por Redação | 23 de Junho de 2017 às 13h22
photo_camera Divulgação

A luta da Niantic contra os trapaceiros em Pokémon GO continua, e agora, ela está de olho em quem utiliza aplicativos externos para realizar a captura de monstrinhos. De acordo com a empresa, os usuários que utilizarem tais recursos verão os personagens tendo “comportamento irregular” durante os combates em ginásios.

A novidade acompanha a chegada da nova mecânica de ginásios e das Raid Battles, liberadas no fim da tarde desta quinta-feira (22). Desde ontem, os usuários que utilizam trapaças estão vendo Pokémon marcados com uma linha vermelha, indicando que foram identificados como irregulares e, sendo assim, podem não trabalhar como deveriam durante os combates.

A desenvolvedora não revelou exatamente no que essa identificação resulta, mandando sua política de nunca falar com detalhes sobre as mecânicas do game, mas os próprios jogadores já estão percebendo seus efeitos. Os Pokémon marcados como trapaça podem apresentar um poder de força menor do que o indicado em seu nível numérico, tornando-se mais fracos para defesa de ginásios, ou simplesmente serem impedidos de entrarem nos locais.

Além disso, existem relatos de personagens com reduções drásticas no ritmo de ataque, tornando-se ineficazes na disputa pelos locais, ou incapazes de obterem moedas caso sejam colocados como defensores. As marcas vermelhas aparecem não apenas para o próprio utilizador, mas também para outros jogadores, como uma forma de expor os trapaceiros.

Trata-se de mais uma iniciativa de softblock dos usuários que utilizam recursos para burlar os sistemas de Pokémon GO. Há algumas semanas, surgiu a informação de que usuários que façam uso constante de softwares de mapas ou outras maneiras de localizar personagens estariam tendo mais dificuldade em encontrar monstrinhos raros. A restrição também se aplicaria ao ovo, com apenas os espécimes mais comuns sendo chocados.

O uso de trapaças é reclamação constante dos usuários de Pokémon GO, e uma que a Niantic não tem conseguido atender. São comuns a presença de bots em ginásios, capazes de vencer batalhas e lotar rapidamente os locais com contas falsas, e também de jogadores que utilizam softwares para burlar a geolocalização, caminhando pelas ruas sem sair de casa.

A mudança nos ginásios, inclusive, veio justamente para lutar contra tais práticas. Entre as novidades, está a restrição de apenas um monstrinho de cada espécie nos locais, além de um novo sistema de torna a defesa mais difícil e o ataque mais dinâmico, de forma a aumentar a rotatividade.

Fonte: Niantic (Reddit)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.