PlayStation 4 Pro: oito perguntas e respostas sobre o novo console da Sony

Por Caio Carvalho | 12.09.2016 às 11:18
photo_camera Divulgação

Na última semana, a Sony realizou mais uma edição do PlayStation Meeting e apresentou oficialmente o PlayStation 4 Pro. Até então conhecido como PlayStation Neo, o console foi recebido sob muita expectativa porque, a partir de agora, o mercado de videogames de mesa deve adotar um ciclo de atualizações mais curto, mas sem abandonar as máquinas que já estão e que continuarão à venda.

Mesmo para quem acompanhou o evento, é provável que tenham surgido algumas dúvidas do que é o tão comentado HDR, da importância do 4K nos aparelhos e de como os consoles da família PlayStation vão coexistir nos próximos anos. Por isso, listamos abaixo tudo o que você precisa saber sobre o PS4 Pro.

O que é o PS4 Pro?

O Pro nada mais é do que uma versão do PlayStation 4 atual, mas com hardware atualizado. Ele possui um processador mais poderoso e com clock mais veloz, um DualShock 4 revisado e o dobro de capacidade (1 TB) que o modelo original do videogame. Além disso, o Pro foi criado pensando na realidade virtual. Embora qualquer PS4 tenha suporte à tecnologia, o Pro possui o dobro de performance em dispositivos RV, algo que certamente fará a diferença para os jogadores.

Não se trata de uma nova geração de consoles, mas sim de um "intervalo" que permitirá às desenvolvedoras explorar a capacidade máxima de títulos atuais e futuros, oferecendo mais qualidade visual (que já vamos falar a seguir) para esses jogos. É a primeira vez que uma empresa lançará um "upgrade" para um console já existente - estratégia bastante comum no mercado de smartphones.

Então, o que o PS4 Pro tem que o PS4 comum não faz?

Essencialmente, tudo se resume em trazer mais qualidade gráfica aos games. Por isso o nome "Pro": além de querer abraçar a fatia de consumidores que ainda não possuem um PlayStation 4, o foco são os gamers que querem extrair o máximo de seus jogos favoritos. Nesse aspecto, o Pro fará de forma nativa capturas de tela e streaming via botão Share em 1080p e 60 frames por segundo.

É aí que entra o 4K, um dos elementos martelados pela Sony no evento de anúncio da máquina. Com o 4K, também conhecido como Ultra HD, os games terão muito mais nitidez. Para reforçar esse conceito, a companhia japonesa revelou que fará uso do chamado "High Dynamic Range" (HDR), uma técnica que há anos é utilizada no mercado fotográfico. Ela destaca a luminosidade nas imagens, aumentando o contraste entre as cores no display do televisor e permitindo que você visualize figuras mais vibrantes.

Se foco é na imagem, eu preciso de uma TV 4K?

De acordo com a Sony, todos os modelos de PS4 terão compatibilidade com o HDR, mas apenas o Pro poderá tirar o máximo proveito dessa característica ao combiná-la com o 4K, o que significa que será necessário ter um televisor com essa tecnologia. Aqui no Brasil, os preços de uma TV como essa ainda não são muito acessíveis, mas despencaram nos últimos anos. Alguns modelos já podem ser encontrados na casa dos R$ 2.000.

Ainda segundo a Sony, não será necessário ter uma TV com resolução Ultra HD para notar as diferenças, que serão perceptíveis entre o Pro e o PS4 tradicional. Inclusive, foram demonstradas em alguns jogos que serão lançados em versão para o Pro. Um deles - e talvez o mais impressionante - foi Mass Effect: Andromeda, que faz saltar aos olhos a riqueza de detalhes da arquitetura alienígena que estará no título da BioWare.

A demo de Rise of the Tomb Raider também foi uma das mais bonitas apresentadas no evento, e com uma função interessante: a possibilidade de alternar entre dois modos distintos de imagem. Uma consiste em extrair a qualidade máxima dos 1080p travando o jogo nessa resolução, mas libera a taxa de quadros, o que pode causar variações nos frames por segundo; já a outra trava o game em 1080p e 30 fps, garantindo mais estabilidade.

Haverá funções específicas de TV no PS4 Pro?

No que diz respeito ao software, o Pro executa exatamente o mesmo sistema do PS4 convencional, o que inclui seus serviços, loja e aplicativos. Contudo, ao contrário do Xbox One S (e possivelmente do Project Scorpio), o Pro não terá leitor de Blu-Ray 4K. A justificativa da Sony é que o aparelho é focado exclusivamente em games, e incluir esse recurso poderia encarecer o valor final do produto. Em contrapartida, Netflix e YouTube confirmaram que terão seus apps no novo console, e em ambos será possível assistir vídeos em ultrarresolução.

Se eu tenho um PS4, ele ficará obsoleto?

Não, pelo menos inicialmente. Como citado acima, o objetivo não é substituir o PlayStaton 4 atual, nem transformar o Pro numa nova geração de consoles. Aqui, a ideia é que ambas as máquinas coexistam no mesmo mercado. Foi por isso que a Sony fez questão de ressaltar que todos os jogos lançados para o Pro terão obrigatoriamente de ter uma versão para o PS4 original. De novo: os conteúdos executados nos dois dispositivos serão os mesmos, mas no Pro eles terão gráficos mais nítidos e realistas, já que é exigido que eles rodem a no mínimo 1080p.

Claro que, no decorrer do tempo, nada impede que o Pro ganhe alguns títulos que não serão compatíveis com o console menos poderoso. No entanto, é pouco provável que isso aconteça, pois o videogame é uma transição entre a atual geração, que já tem quase três anos de vida, e a próxima.

Vale lembrar que, por existirem no mesmo ecossistema, o PS4 atual e o Pro vão compartilhar da mesma biblioteca. Ou seja, se um título jogado no modelo antigo tiver compatibilidade com o Pro, será possível trocar dados de salvamento, progresso, vídeos, capturas de tela e outros conteúdos entre as duas versões. Basta que o usuário esteja logado na mesma conta nos dois dispositivos.

Quais jogos terão suporte ao PS4 Pro?

No geral, todo e qualquer jogo disponível daqui em diante para o PlayStation 4 comum ganhará suporte ao Pro - e os antigos também. Alguns serão compatíveis já no lançamento, entre eles Uncharted 4: A Thief's End e Call of Duty: Infinite Warfare e Modern Warfare Remastered. Até o final do ano, chegam as versões de Deus Ex: Mankind Divided, Rise of the Tomb Raider, Watch Dogs 2, Killing Floor 2, FIFA 17, Battlefield 1 e Dishonored.

No futuro, a lista receberá For Honor, Spider-Man da Insomniac, Mass Effect: Andromeda, Horizon Zero Dawn, Days Gone, Fairpoint, Final Fantasy XV, inFAMOUS: First Light, Killing Floor 2, The Last of Us Remastered, Middle-Earth: Shadow of Mordor e Paragon.

Quando será lançado?

O PlayStation 4 Pro chega aos Estados Unidos no dia 10 de novembro por US$ 399, mesmo preço do PS4 original quando ele chegou ao mercado em novembro de 2013. Por enquanto, não há previsão de lançamento aqui no Brasil, mas tudo indica que a Sony pode trazer o console ao país ainda neste ano, assim como fez com o PS4, quando o lançou junto com outros países da Europa. Caso isso se concretize, também é de se esperar que, assim como há cerca de três anos, o aparelho custe por volta de R$ 4.000.

Vale a pena?

PlayStation 4 Pro

Isso depende. Investir em jogos e consoles de videogame no Brasil custa caro, e agora com o PS4 Pro as cifras podem subir ainda mais caso o consumidor ache necessário adquirir uma TV 4K. Portanto, a decisão de adquirir uma máquina dessas vai muito de acordo com aquilo que o jogador está procurando. É natural que, conforme a tecnologia avance, mais qualidade gráfica e poder de processamento sejam pré-requisitos nos dispositivos atuais, mas isso não justifica a necessidade de atualizar um aparelho (PS4) com ótima performance e que certamente ainda tem alguns anos pela frente.