Plágios da Nintendo invadem mercado mobile chinês

Por Redação | 03 de Julho de 2016 às 10h03

A China já é bastante famosa por seus produtos pirateados. De smartphone a peças de roupa, não faltam exemplos de produtos que os chineses conseguiram fazer versões alternativas. E, provando que nada é impossível, agora o país começou a recriar também jogos, pegando franquias bastante conhecidas mundo afora e fazendo uma versão própria como se aquilo não fosse um problema.

O mais recente alvo dessa estratégia foi a Nintendo, que viu alguns de seus títulos e personagens ganharem versões não autorizadas para mobile graças aos desenvolvedores chineses. Em Bros, por exemplo, a ideia é fazer uma espécie de clone de Super Smash Bros que mistura cartas, RPG por turnos e heróis de outras franquias. Com um visual que lembra muito a série Mario RPG, o título reúne o mascote da Big N, assim como Mega Man, Wolf Link e Midna, de The Legend of Zelda: Twilight Princess e até Solid Snake, de Metal Gear Solid.

E o mais curioso é que os criadores de Bros nem se dão ao trabalho de maquiar a cópia, como muitos outros estúdios menores fazem. Trata-se de uma cópia na cara dura, usando o mesmo molde dos personagens originais e todas as suas características. O mesmo aconteceu com Sepia Go!, que reproduz tudo aquilo que os jogadores viram no Wii U com Splatoon. Neste caso, o site oficial aproveitou até mesmo as artes oficiais da Nintendo para promover seu conteúdo. Mais do que isso, a própria jogabilidade também foi copiada.

Plágio China

Diante de toda essa situação, era óbvio que a Big N não estaria nada feliz. Tanto que ela continua caçando qualquer réplica falsa de seus jogos, derrubando até mesmo vídeos no YouTube que possam promove-los. Como o site TechTimes aponta, tem alguém fazendo muito dinheiro em cima do trabalho de décadas da empresa e era óbvio que ela não ia deixar isso barato. Ainda assim, varrer esses plágios do mapa não é algo simples e, sempre que ela consegue acabar com um, surgem tantos outros na sequência.

Só que essa hidra chinesa da pirataria não afeta somente a Nintendo, mas várias outras produtoras. Recentemente, a Blizzard teve de lidar com a mesma situação quando a China decidiu fazer sua própria versão e Overwatch, sob o nome de Legend of Titan. E o plágio é tão descarado que chega a ser difícil acreditar no tamanho da cara de pau.

Via: Tech Times

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.