Oculus desiste de limitar o acesso aos seus conteúdos por usuários do HTC Vive

Por Redação | 25 de Junho de 2016 às 10h00
photo_camera Divulgação

Mesmo tendo chegado ao mercado praticamente juntos, o Oculus Rift e o HTC Vive apresentavam visões distintas sobre a exclusividade de conteúdos nas plataformas de realidade virtual. Para garantir que seus títulos exclusivos não rodasssem em outros dispositivos, o Rift apresentava um sistema de verificação antes da execução dos softwares.

Apesar disso, após receber diversas críticas, a companhia mudou seu posicionamento, para a surpresa de todos. A novidade é que, segundo informações divulgadas à imprensa, em sua última atualização, a empresa decidiu eliminar essa proteção.

O fato é que dias após o lançamento do Oculus Rift, um usuário anônimo criou o Revive, uma maneira de executar conteúdos exclusivos do Oculus em um HTC Vive, o que deve ter motivado a empresa a mudar a sua forma de lidar com a exclusividade de seus jogos.

"Acreditamos que proteger os desenvolvedores de conteúdo é crucial para o sucesso a longo prazo da indústria de realidade virtual, e no futuro vamos continuar a tomar medidas para garantir que os desenvolvedores possam continuar a investir em conteúdos inovadores para VR", disse a companhia.

Mesmo diante da mudança, deve-se notar que isto não significa que o Oculus está desistindo de seus conteúdos exclusivos, mas que, na realidade, a empresa está garantindo que os usuários continuem a usar o dispositivo sem envolver plataformas que não sejam autorizadas pela companhia. Afinal, ao utilizar o sistema de proteção, o Oculus Rift acabou se prejudicando, já que ao invés de evitar o uso de Revive, o que aconteceu foi a abertura de portas para a pirataria.

Fonte: Ubergizmo