NX será híbrido de console de mesa com portátil e terá controles destacáveis

Por Redação | 26 de Julho de 2016 às 11h08

Muito antes de falarem sobre o NX, um dos primeiros rumores sobre o sucessor do Wii U dizia que ele seria um híbrido entre um console de mesa e um portátil. Era uma ideia fantástica, mas que logo foi deixada de lado e esquecida em meio a tantas outras especulações. Porém, parece que o boato não era tão infundado assim e os primeiros detalhes mais concretos sobre o próximo sistema da Nintendo revelam que teremos mesmo uma integração desses dois conceitos.

O site Eurogamer teve acesso a várias fontes próximas ao NX e trouxe uma lista com vários elementos que podem nos ajudar a imaginar o que será esse videogame. E o ponto que mais chama a atenção logo de cara é essa ideia de hibridização. Como o site explica, vários contatos confirmaram que o NX será um portátil com controles destacáveis — por mais estranho que isso possa parecer.

Segundo a página, o NX será uma espécie de portátil bastante poderoso e que, como todo console de bolso, trará sua própria tela. A diferença é que, ao contrário do que estamos acostumados a ver, a área dos controles localizada ao lado do display pode ser retirada a qualquer momento, funcionando quase como um joystick tradicional. Além disso, o NX poderia ser conectado à sua TV para que você continue o jogo em uma tela maior. Com isso, ele permitiria que o jogador leve o mesmo jogo da sua televisão para a tela do portátil sem precisar fazer nenhuma gambiarra no caminho: seria tudo a mesma coisa.

Nintendo NX

Aquelas patentes antigos não parecem mais tão absurdas assim

Para isso, o NX deve usar uma espécie de estação fixa, que faria essa integração entre a parte portátil e a TV. Para facilitar a visualização desse conceito, imagine que o verdadeiro Wii U não seja aquele console que você conhece, mas o GamePad. Todo o processamento é feito na sua mão e aquela base que fica na sua casa é apenas um intermediário com a televisão. Pois a ideia é mais ou menos essa, ainda que com algumas diferenças.

A principal delas é que o rumor sobre o uso de cartuchos parece mesmo ser real. De acordo com o Eurogamer, várias fontes confirmaram que a Nintendo pretende mesmo voltar para as velhas fitas, abandonando a mídia óptica utilizada desde a geração GameCube. Como o site aponta, levando em conta que o NX é uma espécie de portátil muito poderoso, essa decisão não chega a ser tão surpreendente, ainda que isso levante algumas preocupações sobre o tamanho dos jogos, já que cartuchos costumam ser bastante limitados e isso pode afetar o potencial dos games — o que repetiria as mesmas limitações apresentadas pelo Wii U.

Tanto que, segundo o Eurogamer, as fontes consultadas já revelaram que a Nintendo sugere o uso de cartuchos de 32 GB, o que já é considerado pouco para a atual geração. Games de PlayStation 4 e Xbox One ocupam espaços muitos maiores do que isso, então a preocupação com o NX ainda é bastante pertinente. Porém, pode ter certeza de que veremos títulos digitais chegando à nova plataforma.

Nintendo NX

Aliás, o site confirmou com seus contatos os rumores de que a Nintendo realmente cogitou fazer com que o seu novo console fosse exclusivamente digital, ou seja, sem suporte a qualquer tipo de mídia física. No entanto, parece que ela voltou atrás e desistiu dessa ideia. Ainda assim, a escolha por cartuchos é algo, no mínimo, curiosa.

Especificações e mais detalhes

Outro ponto destacado pelo Eurogamer é que o NX não deve trazer retrocompatibilidade, rompendo uma tradição da própria empresa. Porém, não se trata de má vontade por parte da Nintendo, mas resultado da mudança na tecnologia utilizada na arquitetura do console.

A parte mais surpreendente é que o NX deve usar um processador Tegra, da NVIDIA, usado em dispositivos móveis e conhecido por sua potência. E essa diferença tanto na natureza do console quanto em sua proposta fará com que as comparações de gráficos com jogos de PlayStation 4 e Xbox One sejam bem complicadas. Por outro lado, sabe-se que a Nintendo não está interessada em disputar com Sony e Microsoft em termos de capacidade, o que pode significar que o console deve apostar em algo diferente mais uma vez.

Nvidia Tegra 4i

O medo, porém, está no que essa decisão pode representar em termos de sacrifício. A ideia de um híbrido é realmente interessante e pode ter um imenso apelo comercial — o que deve ser a aposta da Nintendo, na expectativa de recriar um efeito Wii —, mas o medo dos jogadores é que a complexidade da ideia crie um ecossistema tão isolado e autocontido que seja complicado para os estúdios desenvolverem games para ele, repetindo o que houve com o Wii U. Dependendo de como for essa arquitetura, podemos ter mais uma geração de consoles da Nintendo sendo ignorada pelos grandes lançamentos.

Para isso, ela deve apostar em uma campanha de marketing mais clara do que a apresentada na época de seu último lançamento. Com o Wii U, tudo foi tão confuso que o baixo entusiasmo não chegou a ser nenhuma surpresa — ninguém sabia ao certo se era um novo console ou só um novo controle. Com o NX, por outro lado, eles querem deixar a mensagem o mais claro possível: você vai poder levar seus jogos para qualquer lugar e sem perder qualidade com isso. É uma ideia que a Sony já tentou instaurar, mas sem muito sucesso.

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Ainda de acordo com o referido portal, o anúncio deve acontecer já no próximo mês de setembro e, como já é de costume da empresa, ela deve apresentar jogos que mostrem como esses novos recursos podem ser aplicados na prática. A expectativa é que esse jogo seja The Legend of Zelda: Breath of the Wild, mas pode ser que tenhamos algumas surpresas.

Como é de se esperar, a companhia não comentou nada sobre esses rumores. Porém, diante desse mar de novidades, é bem possível que ela se veja obrigada a fazer um ou outro comentário em breve.

Via: Eurogamer

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.