Números de Pokémon já começam a cair, mas isso está longe de ser um problema

Por Redação | 26.08.2016 às 20:27
photo_camera Reuters/Tyrone Siu

Não que alguém duvidasse que isso fosse acontecer, mas parece que a bolha de Pokémon GO finalmente explodiu. Depois de passar quase dois meses sendo um fenômeno em tudo o mundo, o aplicativo pode já ter alcançado o seu ápice. Pelo menos é o que garantem alguns analistas de mercado, que já começam a perceber uma queda nos números de acesso ao game. Porém, mesmo com essa redução, o jogo continua sendo um estrondoso sucesso.

Segundo o analista da Niko Partners, Daniel Ahmad, é natural que a quantidade de usuários comece a cair com o tempo até que encontre um equilíbrio em um total consideravelmente menor do que aquele que foi o seu auge. E, por mais que muita gente goste de tratar isso com um tom apocalíptico de que é o fim do game, todos sabiam que isso ia acontecer, sobretudo por conta do interesse que o app atraiu nas suas primeiras semanas. Era óbvio que esse entusiasmo não ia durar, sobretudo entre os jogadores casuais.

Tanto que uma pesquisa realizada pela SurveyMonkey Intelligence mostra exatamente isso. Entre os dias 4 de julho, quando Pokémon GO foi lançado nos Estados Unidos, e a primeira semana de agosto, a quantidade de usuários ativos cresceu de maneira quase que exponencial, atingindo um pico de mais de 50 milhões somente nos EUA — o suficiente para quebrar alguns recordes e desbancar alguns sucessos mobile, como Clash Royale.

Pokémon GO números

Só nos EUA, Pokémon atingiu um ápice de mais de 50 milhões de usuários em um mês; queda é sutil

Porém, logo em seguida, esse total já começa a cair. Até o dia 18 de agosto, quando os dados pararam de ser computados, o número de jogadores girava em torno de 47 milhões. É uma redução pequena, mas que já mostra uma tendência para essa inevitável e esperada queda. Já para a Bloomberg, esse total é um pouco menor, algo em torno dos 30 milhões. Porém, como Ahmad destaca, isso é impressionante de qualquer forma, pois mostra quantas pessoas continuam ativas no aplicativo mesmo quase dois meses após seu lançamento.

Para o analista, essa é uma base de usuários que poucos aplicativos vão alcançar até mesmo em seus melhores momentos. Segundo ele, a maioria dos sucessos mobile já se considera sortuda quando consegue manter 50% de seus jogadores após seu primeiro mês. No caso de Pokémon GO, o gráfico da SurveyMonkey mostra que entre 80 e 90% dos jogadores continuam ativos — o que evidencia a força que o app continua tendo.

Via: Business Insider