Nintendo pode estar preparando um SNES Classic Edition

Por Redação | 27 de Dezembro de 2016 às 20h35

A Nintendo marcou um golaço em 2016 ao lançar o NES Classic Edition, versão miniaturizada do querido Nintendinho 8-bits. Parece que a empresa japonesa gostou do sucesso do aparelho e está preparando algo semelhante para o ainda mais famoso Super Nintendo.

Uma conta de Twitter que compila registros de patentes e marcas no Japão divulgou esta semana uma documentação enviada recentemente pela Nintendo, em que sugere o registro de um controle do Super Famicom, a versão japonesa do Super Nintendo.

Com o registro, os rumores de um SNES Classic Edition começaram a surgir. Com os milhões de unidades vendidas do NES Classic - e que atualmente está com seus estoques esgotados - lançar um de seus videogames mais queridos em todos os tempos faria todo o sentido para a Nintendo. Lançado em 1990, o SNES vendeu cerca de 50 milhões de unidades.

Do ponto de vista de desenvolvimento, fazer um SNES Classic seria tão simples quanto o NES Classic, usando uma placa simples rodando um emulador e diversos jogos pré-instalados, dentro de uma carcaça miniaturizada do console original. O que precisaria é de um novo sistema de emulação, outros jogos - E UM JOYSTICK PARECIDO COM O ORIGINAL.

Até o momento, a Nintendo não fez nenhum tipo de confirmação sobre um possível mini SNES, mas o registro da patente pode sugerir algo nos planos da empresa para os próximos meses. Entretanto, antes disso a Big N tem outras preocupações em mente. Em janeiro, a companhia apresentará o seu próximo console, o Switch, que tem sua previsão de chegada ao mercado em março.

O NES Classic Edition chegou ao mercado no final de novembro custando US$ 60 e foi um grande sucesso de vendas, com estoques se esgotando e pessoas chegando a pagar mais de US$ 300 para colocar as mãos em uma unidade. O console conta com 30 grandes clássicos instalados na memória e saída de vídeo HDMI, embora os jogos não sejam em alta definição. A Nintendo não tem representação no Brasil, portanto, só importando para ter um por aqui.

Fonte: BGR

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.