Nintendo fecha o cerco contra vídeos de speedruns e emuladores

Por Redação | 12.09.2015 às 13:25

A Nintendo tem uma relação de amor e ódio com os YouTubers, e parece que esse relacionamento está ganhando novos contornos nada agradáveis. A empresa está de olho nos chamados "speedrunners", e já começou a avisar que sua divisão antipirataria vai entrar em ação caso continuem desrespeitando seus direitos autorais.

O termo em inglês "Speedrun" significa finalizar um jogo no menor tempo possível, muitas vezes apelando para ROMs hackeadas e emuladores. Muitos criadores de conteúdo para o YouTube já se manifestaram contra a política agressiva da Nintendo em relação ao assunto, tanto que no ano passado a Big N resolveu criar o Creators Program, um sistema que divide a monetização de gameplays entre a empresa e os criadores de conteúdo.

Mas a divisão de rendas não agradou a todos, uma vez que ela é feita pela própria Nintendo, e apenas jogos autorizados por ela podem ter suas imagens monetizadas. Mario Party 10, assim como outros lançamentos e games importantes, não faz parte da lista.

Agora, o YouTuber PangeaPanga divulgou um e-mail que recebeu da Nintendo, dizendo que o seu canal viola a propriedade intelectual da companhia e que, caso ele deseje continuar fazendo upload de conteúdo da companhia japonesa, é preciso se cadastrar no Creators Program. Mas o detalhe importante aqui é que o programa não aprova nenhum canal que usa ROMs ou emuladores.

De acordo com PangeaPanga, após a remoção do vídeo inicial, mais de 80% dos vídeos do seu canal foram submetidos a reivindicação de direitos autorais, deixando seu canal praticamente às moscas. O problema é que essas políticas da Nintendo podem prejudicar mais do que ajudar a empresa, uma vez que os speedrunners atraem muita atenção.

Leia abaixo o e-mail enviado pela Nintendo para o YouTuber PangeaPanga:

"Gostaríamos de informar que seus vídeos infringem os direitos autorais da Nintendo. Como dona dos direitos sobre os games Mario Kart 8, Super Mario World e Pokémon, a Nintendo possui os direitos exclusivos de fazer publicidade ou realizar trabalhos baseados em seus games. Ao fazê-lo utilizando uma IP da Nintendo e disponibilizando-a em seu canal, você violou nossos direitos exclusivos.

A Nintendo entende que seus fãs são a razão para o seu sucesso e sempre ficamos felizes ao vê-los demonstrando sua paixão por seus jogos. Ao mesmo tempo, as IPs da Nintendo são seus bens mais valiosos, e seu uso não autorizado compromete seus direitos. Por causa disso, nós pedimos que você, por favor, remova os vídeos em questão de seu canal, e se comprometa a não mais postar vídeos utilizando softwares não autorizados ou cópias de nossos games, distribua material ou continue com o trabalho de modificação, ou tome quaisquer outras atitudes que infrinjam os direitos da Nintendo.

A Nintendo recomenda que os fãs se comprometam através do Programa de Afiliados. Assim, os participantes terão acesso a uma licença para utilizarem os personagens, jogos e outras IPs da Nintendo, sujeitando-se ao Código de Conduta incluído no contrato. Porém, o mesmo proíbe o uso de qualquer tipo de software não autorizado ou cópias ilegais de nossos jogos. Isso inclui vídeos de speedruns utilizando ferramentas auxiliares, que requerem o uso de uma ROM do jogo, rodando-a através de um emulador.

Agradecemos a sua compreensão.

Atenciosamente,

Equipe Antipirataria da Nintendo"

Será que um dia a Nintendo vai parar de assombrar os YouTubers e simplesmente não se preocupar com isso, como a maioria dos outros editores faz? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

Fonte: Kotaku