Need for Speed não deve ter DLCs pagos nem microtransações

Por Redação | 17 de Setembro de 2015 às 08h44

Parece que Need for Speed vai marcar não apenas um recomeço para a própria franquia de velocidade, mas também uma mudança na abordagem da produtora Electronic Arts com seus títulos. De acordo com a empresa, não existem planos de lançamento de DLCs pagos durante o ciclo de vida do game, muito menos de microtransações, as compras de itens e vantagens especiais dentro do jogo que são feitas com dinheiro de verdade.

Isso não significa, porém, que o pacote a ser lançado no final deste ano será o completo. De acordo com a EA, uma série de atualizações de conteúdo já está sendo preparada para lançamento ao longo do ciclo de vida do título. Todas, entretanto, serão gratuitas e devem trazer novos carros e provas para o game, expandindo suas possibilidades e a diversão dos jogadores.

Vale a pena frisar o fato de que a empresa foi categórica na negativa apenas quando o assunto foram as microtransações – elas não devem existir em hipótese alguma. Por outro lado, a possibilidade de DLCs pagos é citada como uma inexistência de planos. Esse ideal, portanto, pode acabar mudando no futuro próximo e a empresa, quem sabe, pode sim acabar lançando pacotes adicionais pagos para os jogadores.

A boa notícia para os fãs, porém, veio acompanhada de algumas novidades não muito legais assim. Primeiro, veio a informação do adiamento na versão do game para PC, explicada pela Electronic Arts por uma necessidade de melhorar o visual e otimizar a performance do título. Enquanto as edições para PlayStation 4 e Xbox One chegam em 3 de novembro, a edição para computadores está prevista para o primeiro trimestre do ano que vem.

O lado bom disso é que qualquer atualização ou melhoria já publicada nos consoles estará disponível logo no primeiro dia para os usuários do PC. Isso significa que o jogo chegará com otimizações e conteúdo adicional, possivelmente, todos disponibilizados gratuitamente para os jogadores que realizarem a pré-compra, que já está disponível.

Voltando aos consoles, a EA também falou em otimização ao anunciar que as versões para Xbox One e PlayStation 4 rodarão a 30 quadros por segundo. A taxa, apesar de não trazer a fluidez esperada por muitos jogadores na nova geração, também vai garantir que o game não apresente quedas de performance, já que rodará “travado” nessa quantidade, sem quedas nem incrementos.

Need for Speed será o 21º primeiro game da franquia de mesmo nome e serve como um reboot completo da marca. Trazendo conceitos do passado, bastante pedidos pelos fãs, o game também serve como uma preparação para as novas gerações de plataformas, com uma jogabilidade 100% conectada e um mundo aberto que, promete a desenvolvedora, será vivo e estará em constante mutação. A produção é da Ghost Games, que já foi responsável pelo capítulo anterior, Rivals, lançado em 2013.

Fonte: Electronic Arts

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.