Malware de Fortnite já infectou mais de 78 mil jogadores no PC

Por Felipe Demartini | 04 de Julho de 2018 às 10h40

A Rainway, uma empresa de streaming de jogos, está alertando os usuários sobre uma infecção em larga escala que atinge jogadores de Fortnite. De acordo com os dados divulgados pela companhia, mais de 78 mil pessoas já teriam sido atingidas por uma praga que promete itens gratuitos e vantagens especiais, mas, na realidade, tenta conectar as máquinas dos usuários a servidores de anúncios para gerar lucro aos responsáveis.

O golpe atinge somente computadores com Windows. A isca é a entrega gratuita de V-Bucks, a moeda virtual de Fortnite que permite a compra de itens como roupas e armas coloridas, bem como um sistema de mira automática, gerando vantagem indevida aos jogadores. A instalação, porém, não entrega nada disso, e ainda tenta exibir anúncios indevidos em browser e outras aplicações do computador das vítimas.

De acordo com a Rainway, a descoberta aconteceu depois que os relatórios de erros do serviço acusaram diversas tentativas falhas de conexão a um servidor de anúncios. Os problemas aconteciam com usuários de diferentes operadoras de telefonia e configurações de hardware, com o único ponto em comum sendo o gosto por Fortnite. Para a empresa, está claro: trata-se de mais um golpe em larga escala contra os jogadores.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O ataque é do tipo “man in the middle”, no qual todo o tráfego online é redirecionado para servidores sob o controle dos hackers. No caso da praga avaliada, ela serviria apenas para exibir anúncios, mas poderia ser utilizada também para mostrar páginas falsas, com tentativas de roubo de dados a partir da cópia de interfaces legítimas. Casos desse tipo, entretanto, não foram registrados.

Os registros começaram a aparecer no dia 26 de junho, o que indica uma proliferação recente e em alta velocidade. Ainda assim, a Rainway aponta para um aumento cada vez maior nas infecções por conta de malwares que prometem vantagens indevidas em Fortnite, apostando na inocência de jogadores que procuram novas maneiras de vencer, mesmo que contando com uma ajudinha externa.

A empresa fornece um serviço de streaming de jogos, no qual todo o processamento acontece em seus servidores, com apenas as imagens e comandos sendo transmitidos pela rede. Assim, é possível jogar títulos pesados em qualquer tipo de dispositivo. De acordo com a Rainway, são dezenas de milhares de horas registradas em Fortnite, seu game mais popular, o que permitiu à companhia, também, dar uma olhada no status de segurança dos jogadores.

Na visão da companhia, quem joga no Mac ou iOS está mais protegido contra ataques. Isso se deve ao caráter mais fechado destes sistemas operacionais. Enquanto isso, o Windows é o maior foco dos golpes, também pela maior popularidade desta versão entre os jogadores e produtores de conteúdo.

A melhor maneira de se proteger é não confiando em ofertas de vantagens especiais. Elas não existem e, normalmente, escondem pragas virtuais que vão afetar seu dispositivo. Jogue limpo, melhore suas habilidades e não tente conseguir moedas a partir de métodos alternativos, que não os sancionados pela própria Epic Games em Fortnite.

Fonte: Rainway

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.