Mais de 70 jogadores de futebol processam EA e Konami por uso indevido de imagem

Por Redação | 03.05.2017 às 19:22
photo_camera Divulgação

É muito bom quando você compra o seu jogo de futebol favorito e encontra o seu time lá. Melhor ainda quando os jogadores da equipe estão reproduzidos de maneira fiel, com nome e aparência dentro do jogo que correspondem à vida real. Porém, nem sempre esta reprodução no mundo digital respeita regras do mundo real, então, muitos atletas buscam reparação na Justiça.

Este é o caso de mais de 70 atletas brasileiros (ou estrangeiros que atuam por aqui), que movem ação contra a Konami (desenvolvedora de Pro Evolution Soccer) ou a EA Sports (responsável pelo game FIFA). Segundo informa o UOL Esporte, os atletas Magrão (Sport), Reinald (ex-Flamengo, São Paulo e Santos), Fierro (ex-Flamengo), Wilson (Coritiba) e Wellington Paulista (Chapecoense) venceram o embate judicial em 2ª instância contra a Electronic Arts.

Estes processos envolvem o uso das imagens em jogos publicados entre 2007 e 2014, e a EA Sports se defende afirmando que negocia diretamente com a Federação Internacional de Futebolistas Profissionais (FIFPro). A desenvolvedora paga à federação, que fica responsável por distribuir os valores a associações de atletas de cada país.

Segundo o advogado que defende os jogadores brasileiros Joaquin Mina, nenhum dos atletas assinou contrato de cessão de imagem. Assim, o uso comercial de nomes e aparências é ilegal. “A autorização que a EA Sports e Konami se valeram é da FIFPro, mas no Brasil ela não tem validade. Na lei brasileira, a autorização é pessoal e expressa. E isso [assinatura de contratos para cessão da imagem] não aconteceu”, relata o advogado.

Via UOL Esporte