Lojistas reagem negativamente ao Xbox Game Pass; entenda os motivos

Por Redação | 30 de Janeiro de 2018 às 12h23
Reprodução

A decisão da Microsoft de lançar seus jogos exclusivos no Xbox Game Pass no mesmo dia em que as versões físicas chegam às lojas parece não ter agradado a todos. Além de todo o burburinho causado pela escolha da empresa nas redes sociais, lojistas expressaram descontentamento com a proposta de diferentes maneiras.

A austríaca Gameware, por exemplo, apelou para uma medida radical e anunciou que não mais venderia o Xbox One em seus estabelecimentos. A Extreme Gamez, localizada em Leicestershire, no Reino Unido, também tomou a mesma decisão, deixando de oferecer o console a seus clientes.

De acordo com o representante da Extreme Gamez, Stuart Benson, o negócio se tornou inviável, já que o preço oferecido pelo catálogo de jogos é muito mais em conta do que adquirir um único jogo físico pelo mesmo valor ou mais. Desta forma, as lojas se veem sem incentivo de continuar a vender, tampouco encomendar mais produtos da Microsoft.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Outros vendedores também falaram sobre a decisão da Microsoft e comentaram sobre suas preocupações. Uma das maiores dificuldades a partir de agora será justificar o preço de um título físico, e, além do mais, o mercado de jogos usados será sumariamente prejudicado – o que, inclusive, afetará o próprio consumidor.

O Game Pass não seria o único causador de transtornos aos lojistas, porém, e sim apenas a cereja do bolo que os levaram a tomar atitudes drásticas. Supermercados vendendo exclusivos por preços mais em conta e lojas online quebrando o embargo de data de lançamento, sem contar o envio antecipado às lojas por um preço mais baixo, também são questões que estressam os vendedores.

Quando contatados pelo GamesIndustry.biz, muitos vendedores independentes afirmaram que será difícil continuar a apoiar o Xbox One, em especial porque, para eles, a decisão da Microsoft prejudicou bastante o formato físico de seus próprios jogos. Lojas grandes do ramo não devem sofrer a princípio, mas os lojistas autônomos acreditam que seja apenas uma questão de tempo até que elas também sejam afetadas.

Fonte: Eurogamer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.