Konami pode abandonar consoles para focar em jogos mobile e de cassino

Por Redação | 30 de Abril de 2015 às 09h35

A situação não está nada boa para a Konami. Depois de toda a polêmica envolvendo a saída de Hideo Kojima da empresa e do consequente cancelamento de Silent Hills, novos rumores mostram que o futuro da companhia pode não ser tão positivo assim e que ela pode abandonar de vez o mercado de consoles.

De acordo com uma fonte ligada à própria produtora japonesa, a Konami estaria planejando mudar seu foco de atuação, deixando os videogames de lado para se concentrar em dispositivos móveis e jogos de cassino. Tanto que a saída de Kojima se deu exatamente por essa razão.

Além disso, o rumor vai um pouco mais longe e diz que o fim de relacionamento entre a empresa e o icônico diretor também envolveu fatores pessoais. Conforme relatado, o diretor geral da companhia, Kagemasa Kozuki, tinha suas desavenças com Kojima por conta da demora na produção de seus jogos e nos gastos envolvidos e estaria disposto a mandá-lo embora e por um fim na série Metal Gear.

E, por mais que isso não faça muito sentido comercialmente falando, visto que a franquia era uma das mais lucrativas da empresa, o informante alega que a mudança de foco compensaria a perda. Para ele, a Konami acredita que títulos para smartphones e cassinos custam muito menos para serem desenvolvidos e trazem um retorno bem maior.

Segundo o Eurogamer, toda essa reviravolta coincidiu com o anúncio de que a Nintendo iria começar a atuar no setor mobile em parceria com a DeNA. Assim, de acordo com os boatos, Kozuki viu a oportunidade que faltava para abandonar os consoles e partir para um segmento do mercado que muitos veem como o futuro da indústria.

Hideo Kojima

Assim, a companhia seguiria um caminho já tomado por outras produtoras japonesas, como Capcom e Square Enix, mas de uma maneira muito mais extrema, já que as demais empresas atuam nas duas frentes sem problemas.

Já em relação à Kojima Productions, a fonte anônima alega que todo esse cerco é uma estratégia de Kagemasa Kozuki para fazer com que a equipe peça as contas, uma vez que ela não pode demitir todos eles de uma só vez. Tanto que ele relata que os funcionários da chamada Unit 8 — como os sobreviventes do grupo de Kojima ficaram conhecidos — tiveram acesso à internet cortado por várias semanas, além de sofrerem com constantes quedas de luz ou reorganização de escritórios.

O problema é que eles não podem (e nem querem) sair por conta do vindouro Metal Gear Solid V: The Phanton Pain, uma vez que estão finalizando o jogo para que ele possa ser lançado no próximo dia 1º de setembro. Mais do que isso, a própria Konami estaria se aproveitando disso para fazer esse abuso, uma vez que sabe que Kojima não vai processar a empresa para não atrapalhar a produção do game.

Por fim, o tal informante diz que a saída de Hideo Kojima é apenas a ponta do iceberg e que veremos mais coisas do tipo acontecendo em breve.

Apesar de tudo ainda ser classificado como rumor, não há como negar que muitas das declarações fazem sentido e conseguem nos deixar apreensivos quanto ao futuro da empresa e de suas franquias. Que The Phantom Pain seria o último Metal Gear Solid, ninguém duvidava. No entanto, como fica Pro Evolution Soccer? A série de futebol tem uma legião de fãs ao redor do mundo e, se os boatos se confirmarem, muita gente vai ficar órfã de um título que marcou gerações.

De fato, a mudança de foco que a companhia propõe faz sentido, visto que jogos mobile e de cassino realmente custam bem menos e trazem um retorno absurdamente maior. No entanto, era mesmo necessário fazer essa transição de maneira tão drástica quando tantas outras produtoras atuam nas duas frentes?

Enfim, enquanto nada disso se confirma, vale a pena ficar de olho e torcendo para que tudo fique apenas no rumor.

Via: SuperBunnyHop (Twitter), Eurogamer

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.