Jovem transforma geladeira velha em um Game Boy gigante — e que funciona

Por Redação | 16 de Setembro de 2015 às 08h14

Saudades do seu velho Game Boy? Pois é, muita gente compartilha desse sentimento, mas poucos conseguem fazer algo além de sentir falta de jogar Pokémon no portátil e, no máximo, compram um pacote de pilhas para ressuscitar o videogame. No entanto, um jovem norte-americano foi um pouco mais longe e decidiu reviver o console de uma forma diferente. Em vez de trazê-lo em sua forma clássica, ele usou uma velha geladeira para recriar sua infância da melhor maneira possível.

Juntando nostalgia, uma mini geladeira que estava encostada em casa e uma boa dose de sagacidade e tempo livre, Daniel d’Entremont decidiu transformar o refrigerador em uma réplica um pouco maior do console da Nintendo. E, mais do que ser algo meramente estético, tanto a geladeira quando o videogame funcionam sem qualquer problema.

Pode parecer algo absurdo — e realmente é —, mas nem por isso significa que é algo impossível de ser feito. Tanto que o rapaz provou que essa estranha ideia é viável e conseguiu fazer com que sua mini geladeira virasse um Game Boy gigante inteiramente funcional. Isso mesmo: até mesmo os botões respondem às ações como no velho portátil.

Para isso, d'Entremont emulou o Game Boy a partir de um Raspberry Pi 2 instalado dentro da porta do pequeno refrigerador que ele tinha há mais de três anos na sua casa. A partir disso, ele pegou um monitor velho e o colocou na estrutura juntamente com alguns botões de madeira que reproduzem o mesmo estilo e visual daqueles feitos pela Nintendo há mais de duas décadas.

Desse modo, o rapaz explica que conseguiu fazer com que as duas partes funcionassem de maneira independente, ou seja, o videogame não depende e nem interfere na geladeira, que continua gelando em seu interior mesmo quando as pessoas estão capturando seus Pokémon. O único problema mesmo é que não é nada prático usar aquelas teclas.

Pelo menos ninguém vai ficar com sede enquanto estiver jogando Pokémon.

Via: Daniel d'Entremont (YouTube), Slash Gear