Hideo Kojima apresenta 50 minutos de gameplay de Death Stranding

Por Felipe Demartini | 12 de Setembro de 2019 às 16h16
Kojima Productions
Tudo sobre

Hideo Kojima

Saiba tudo sobre Hideo Kojima

Se você é desses que acham que Death Stranding não faz sentido algum, a quase uma hora de jogatina apresentada nesta quinta-feira (12) na Tokyo Game Show pode ser um começo para mudar isso. Apresentada pelo próprio criador, Hideo Kojima, a sessão de gameplay com quase 50 minutos apresenta uma missão do início ao fim, com corte, e os diferentes elementos da jogabilidade do título.

Um dos principais destaques foi a interação com o mundo aberto e como é possível abordar seus desafios de diferentes maneiras. Ao sair para uma entrega em uma cidade a três mil quilômetros de distância, o personagem principal, Sam, pôde escolher seus equipamentos. É preciso, porém, ficar atento, pois tudo pesa, e uma caixa gigantesca nas costas pode deixar os movimentos mais lentos ou desequilibrar o protagonista.

É de acordo com os artigos carregados que o jogador poderá descer uma colina em alta velocidade usando um carrinho como skate ou atravessar um abismo usando a escada, em vez de dar uma volta gigantesca que atrasaria a entrega. Da mesma forma, ao longo do caminho, é possível encontrar rotas já feitas por outros jogadores, com itens “de graça” para serem usados.

Entra em jogo, aqui, um sistema online parecido com o que temos em games como Dark Souls e Bloodborne, por exemplo, mas com mais opções. Jogadores podem dar joinha nas interações uns dos outros com o cenário, indicando a eficácia de uma rota ou deixando dicas de perigo para outros entregadores. Itens também podem ser armazenados em armários espalhados pelo mundo, enquanto, durante os combates, também é possível contar com uma ajudinha online por meio de drops de equipamentos ou, simplesmente, apoio moral de outros usuários.

Batalhas também apareceram na demonstração, com direito a um chefe de fase que transpôs as barreiras entre o “nosso” mundo e o dos mortos, ou inimigos comuns que ocupam assentamentos. Death Stranding permite uma abordagem furtiva, pois isso não poderia mesmo faltar de um game do mesmo criador de Metal Gear, e essa, inclusive, pareceu a mais apropriada para a maioria dos momentos, uma vez que os oponentes podem causar danos à carga ou espalhar tudo pelo cenário com uma porretada.

Como não poderia deixar de ser, a sequência também apresentou sua boa dose de peculiariadades. Mais um convidado de Death Stranding foi revelado, o músico japonês Daichi Miura, enquanto rolava o banho do personagem de Norman Reedus em uma poça de lama. O fato de ele cantarpara o bebê que boiava na água suja já está virando assunto de memes por aí. Essa é a apenas uma das tantas necessidades de higiene e cuidados básicos do protagonista Sam, que também deverá cuidar de ferimentos, hidratação e alimentação.

Death Stranding chega no dia 8 de novembro, exclusivamente ao PS4. Antes disso, porém, o game deverá fazer mais duas aparições na Tokyo Game Show, neste sábado (14) e domingo (15), com mais exibição de gameplay em uma nova área e um papo de Kojima com os dubladores e atores responsáveis por darem vida a esse mundo.

Fonte: Sony Japão (YouTube)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.