GOG pode passar a aceitar boletos e oferecer preços em reais

Por Redação | 17.08.2016 às 13:11

Se a oferta de jogos clássicos otimizados para PC e títulos como The Witcher 3: Wild Hunt já não era suficiente, os brasileiros podem ter mais um motivo para usar o GOG. De acordo com informações ainda não confirmadas oficialmente, a plataforma de distribuição de jogos da CD Projekt Red parece estar prestes a ganhar uma versão localizada para nosso país, exibindo preços em reais e aceitando o pagamento em boletos.

Essas mudanças não apenas mostram a chegada de um suporte local e mais comodidade para os usuários, mas também traz consigo a possibilidade de preços mais baixos e sem a aplicação de impostos como o IOF. É uma possibilidade que, por exemplo, já foi vista no Steam, mas que não deu as caras em plataformas como a PlayStation Network e a Xbox LIVE.

As reduções podem ser pequenas, como no caso de Batman: The Telltale Series, que sai por R$ 45,99 no Steam e US$ 14,19 no GOG (cerca de R$ 50 contando os impostos), até enormes, como acontece com No Man’s Sky, que está por R$ 129,99 no serviço da Valve e sairia por US$ 59,99 (aproximadamente R$ 200) no rival. A fonte responsável pelo vazamento da informação falou em preços mais adequados ao mercado nacional, sendo assim, dá para esperar por uma dinâmica desse tipo por aqui.

Além dos boletos, passariam a ser aceitos também cartões de crédito nacionais, outra alternativa que não funciona atualmente no GOG. Como aconteceu no Steam, os usuários não precisarão se preocupar com a localização de contas, uma vez que o mesmo login valerá para as versões brasileira e internacional da loja. Entretanto, devido à alteração nos preços, é provável que o sistema de presentes fique limitado regionalmente, assim como acontece no serviço da Valve.

O anúncio da novidade seria feito ainda neste mês, mas a CD Projekt Red, por enquanto, não se pronunciou sobre o assunto. Mesmo não confirmada, a notícia é boa para os gamers, que recebem mais uma proposta de peso no mercado de PCs, o que mostra que, mesmo com a crise, esse mercado continua sendo bastante interessante para as companhias do ramo.

Fonte: Meio Bit