Gênero battle royale deve bater US$ 20 bi em receitas em 2019, aponta estudo

Por Wagner Wakka | 20 de Julho de 2018 às 17h46

O mercado de jogos em estilo battle royale deve ser mais que bilionário no ano que vem. Um novo relatório do Statista, site de levantamentos sobre o mercado digital, aponta que o mercado do gênero deve ser de US$ 20,1 bilhões.

Alçado aos holofotes em 2013 com o fenômeno PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG), o estilo de jogo multiplayer chamado de battle royale atualmente figura no topo dos títulos mais jogados.

Trata-se de um game com mecânica semelhante a do filme Jogos Vorazes. Cem jogadores caem de paraquedas em uma ilha e precisam combater entre si até que apenas um se consagra o vencedor. Sem uma história profunda que justifique a batalha (como acontece no filme citado), nos jogos battle royale, o que dá sabor à gameplay é que os jogadores precisam buscar armas, equipamentos e refúgio, enquanto caçam uns aos outros.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

PUBG fez tanto sucesso que outros logo buscaram suas versões do jogo. Fortnite é o nome mais saliente, e hoje, o título mais jogado do gênero. De acordo com levantamento do SuperData Research, Fortnite, sozinho, já bateu a casa dos US$ 1 bilhão neste ano.

A estimativa para 2017, também pelo SuperData, é de que o mercado receba US$ 12,6 bilhões só de jogos que contenham ao menos um modo em battle royale. Em 2017, este montante foi de US$ 1,7 bilhão.

Mercado no ano que vem deve ser domincado por consoles (Arte: Statista)

Popularização

O que faz o gênero tão visado atualmente? Um dos trampolins para o battle royale foram os produtores de conteúdo via streaming, tanto no YouTube, quanto na Twitch. Com 20 milhões de jogadores simultâneos registrados no Steam no final de 2017, grande parte dos streamer correram para abraçar a ideia.

Em abril deste ano, Tyler Blevins, conhecido como Ninja, bateu seu próprio recorde de espectadores em uma Live do Twitch jogando Fortnite. O streamer bateu a marca de 667 mil pessoas ao mesmo tempo em uma transmissão. O recorde anterior também era dele, com 637 mil pessoas, quando convidou o rapper Drake para uma partida.

O primeiro lugar simultâneo do Twitter também é de Fornite. Em março deste ano, um youtuber espanhol chamado Rubén Doblas Gundersen teve mais de 42 milhões de visualizações e um recorde de maior Live de game com 1,1 milhão de espectadores. O influenciador convidou outros 100 youtubers para uma partida do game.

Outro fator de sucesso foi a chegada de versões destes títulos para plataformas mobile. Lançada em março deste ano, a versão de iOS de Fortnite bateu a receita de US$ 15 milhões em apenas 20 dias. De acordo com análise da empresa Sensor Tower, o montante levantado pela Epic Games foi de US$ 10,5 milhões, retirada a parcela da App Store.

Futuro

Como mostram as estimativas do Statista, o mercado do gênero deve ter uma parcela maior para consoles no ano que vem, em detrimento do mobile deste ano. Isso porque grandes franquias já prometeram entrar na brincadeira, o que deve pegar muito do público de games com PUBG e Fortnite.

Um deles é Call of Duty: Black Ops 4. A franquia está há anos no topo dos jogos mais vendidos do ano e não deve ser diferente agora. O título produzido pela Treyarch e publicado pela Activision está com seu lançamento marcado para PlayStation 4, Xbox One e PC em 12 de outubro. As empresas já anunciaram que o modo battle royale será parte essencial do jogo, mas ainda não revelou detalhes.

Fonte: Statista, SuperData

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.