Fundador da Atari volta ao mundo dos games

Por Redação | 29.04.2016 às 11:28

Um dos pais da indústria dos games está de volta. Nolan Bushnell, fundador da Atari e grande mente por trás de jogos clássicos como Pong, Asteroids e Breakout, entre outros, assinou um contrato para produção de pelo menos três títulos mobile. Ele vai trabalhar com a companhia holandesa Spil Games, que distribui e monetiza títulos casuais e, desde 2015, trabalha única e exclusivamente com jogos para celulares e tablets.

Bushnell nunca deixou de trabalhar com jogos e entretenimento de verdade. Mesmo tendo deixado a Atari no final dos anos 1970, ele empreendeu em outras áreas desse setor, sempre tendo um pé no mundo dos games. Essa, por outro lado, é a primeira vez que ele vai efetivamente colocar as mãos na massa em um jogo em quase quarenta anos, trabalhando ao lado da Spil Games em títulos que fomentem a inovação e tragam novas mecânicas de jogabilidade.

A ideia da empresa, ao lado do consagrado empreendedor, é justamente levar a indústria adiante, como ele fez há tantos anos. Bushnell estará na ponta inicial dessa cadeira, desenvolvendo conceitos e criando mecânicas, enquanto a Spil Games será a responsável por efetivamente produzir e lançar os títulos no mercado. O primeiro deles deve sair no ano que vem.

Apesar de ter assinado para apenas três jogos, o fundador da Atari já disse querer mais. Nas declarações oficiais que acompanharam o anúncio da parceria, Bushnell expressa claramente o desejo de criar no mínimo cinco títulos e acredita que o mundo mobile será um dos componentes mais fortes do mundo dos jogos eletrônicos para o futuro próximo. Para ele, é nos celulares e tablets que ideias e conceitos são desenvolvidos mais rapidamente e liberados com mais agilidade para os usuários.

Bushnell deixou a Atari em 1978, após desacordos em relação a uma parceria com a Warner e quanto ao ciclo de vida do Atari 2600, seu principal console. Na sequência, ele trabalhou em um restaurante da rede Chuck E. Cheese, voltado para crianças com gosto por pizza e entretenimento digital.

Ele também foi parte de empresas de investimento em robótica, brinquedos e tecnologia. Em 2010, retornou à empresa que fundou como um de seus membros da diretoria, além de fazer parte do conselho de uma entidade que fomenta o uso dos games como terapia neurológica para idosos. Ele esteve no Brasil em 2013, participando da Campus Party.

Fonte: Spil Games