FarmVille deixará de funcionar em 31 de dezembro

Por Felipe Demartini | 28 de Setembro de 2020 às 09h30
Divulgação/Zynga

É o fim de uma era. Mais de 11 anos depois de seu lançamento original, em 19 de junho de 2009, Farmville deixará de funcionar neste 31 de dezembro. A Zynga, desenvolvedora do título, anunciou o fechamento dos servidores e o fim do ciclo de vida do jogo para Facebook, que foi uma febre nos primeiros anos da rede social, gerou clones no Orkut e fez muita gente dar seus primeiros passos no mundo dos games.

O motivo para o fechamento das fazendas virtuais é o fim do suporte à tecnologia Flash Player, marcado para o final deste ano. O padrão já havia caído em desuso em diferentes navegadores e serviços online, e em 31 de dezembro de 2020 deixa de funcionar no Facebook, rede social que serviu como casa do título desde seus primórdios. A orientação para os desenvolvedores é que não mais usem a plataforma da Adobe, já que ela simplesmente deixará de funcionar por lá.

Em comunicado sobre o assunto, a Zynga agradeceu à comunidade que, durante mais de uma década, auxiliou a tornar FarmVille não apenas um dos jogos mais jogadores do Facebook, mas também do mercado em geral. Em seu ápice, em meados de 2010, o game acumulou nada menos do que 83,7 milhões de usuários ativos mensais, com picos diários de 34,5 milhões de pessoas se conectando para cuidarem de suas fazendas todos os dias.

Por isso mesmo, a desenvolvedora disse querer celebrar todo esse tempo que passou junto com os jogadores e confirmou que o suporte permanece ativo até o desligamento, em 31 de dezembro. Nesse tempo restante, o game receberá eventos e itens especiais, mas as microtransações serão desativadas um pouco antes, em 17 de novembro. Isso significa que não será mais possível comprar itens com dinheiro de verdade ou solicitar reembolsos por aquisições já feitas.

Combustível do Facebook

Não se trata apenas de números para a própria produtora, mas FarmVille é visto como um motor do próprio crescimento das redes sociais, principalmente o Facebook. O título fez muita gente que não tinha conta na plataforma se registrar e entrar todos os dias apenas para cuidar da própria fazenda, dando origem, também, a uma leva de jogos para navegadores, atrelados a plataformas desse tipo, que chegaram a serem considerados como a nova onda desse segmento, devido à acessibilidade e lucratividade, algo que acabou não se confirmando com o passar dos anos.

Os tempos de glória podem ter passado, mas seu legado segue vivo. Segundo a Zynga, a recomendação para os fazendeiros digitais é migrar para FarmVille 2: Tropic Escape, que funciona no iOS, Android e Windows, ou aguardar a chegada da terceira versão, que está sendo desenvolvida e deve ser anunciada ainda neste ano, com lançamento marcado para o próprio. Os jogadores, entretanto, deverão recomeçar tudo do zero, já que não há transferência de fazendas entre as edições para plataformas diferentes.

Fonte: Financial Express

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.