Far Cry 5 chega em fevereiro e leva ação para o meio dos Estados Unidos

Por Redação | 26 de Maio de 2017 às 11h10

A Ubisoft acaba de trazer os primeiros detalhes sobre Far Cry 5, o novo capítulo de sua popular série de tiro em primeira pessoa em mundo aberto que, desta vez, traz uma novidade um tanto quanto curiosa em relação ao que vimos até aqui. Ao invés de levar o jogador para o Himalaia ou para alguma ilha perdida no meio do Pacífico, toda a ação vai acontecer dentro dos Estados Unidos.

Conforme apresentado pelo estúdio, o novo jogo chega ao PlayStation 4, Xbox One e PC no dia 27 de fevereiro de 2018 e vai se passar na cidade fictícia de Hope County, no estado americano de Montana, quase na fronteira com o Canadá. Nesse novo local, o protagonista vai encontrar uma estranha seita apocalíptica, batizada de Portões do Éden, e que comanda algo que chama de O Projeto. E, como não poderia deixar de ser, o personagem acaba sendo engolido pelo conflito que existe no local e vai ter que se juntar a figuras locais para sobreviver ao mesmo tempo em que tira do poder os malucos que comandam o lugar.

E esses loucos vão responder a um novo vilão, chamado aqui de Joseph “The Father” Seed. Mantendo a tradição dentro da franquia, o líder religioso já se destaca no trailer de anúncio de Far Cry 5 com seu discurso impactante. Ao mesmo tempo em que fala sobre o fim das coisas, ele chama os fiéis de seus filhos e promete a salvação para quem o acompanhá-lo. E a História já nos mostrou que esse tipo de discurso quase nunca acaba em coisa boa. No caso, eles começam uma longa campanha de intimidação, recrutamento e roubo de terras em Hope County — o que vai justificar a disputa que o jogador vai encontrar.

Religião é o tema central do novo game

De acordo com o estúdio, durante o período de pesquisa para compor a ambientação do jogo, as equipes se depararam com várias pessoas com quem você realmente não queria arranjar confusão. Segundo a empresa, eram grupos que intimidavam forasteiros e não queriam muito papo. “E o que acontece quando alguém aparece e diz que concorda com você e que também não confia no governo, dizendo que pode resolver as coisas? Isso é um imã para loucos e é o que queremos com os Portões do Éden”, explica o produtor executivo e diretor criativo do game, Dan Hay.

Porém, o que realmente importa em um Far Cry não é apenas a ameaça que ronda o cenário, mas as possibilidades que o mundo aberto oferece. Para isso, a Ubisoft se empenhou em recriar todas as características de Montana e da fronteira dos EUA com o Canadá, seja na vegetação, na sua fauna e até mesmo em seu relevo, já que todos esses elementos são cruciais na exploração e na hora de gerar grandes tiroteios.

Os jogadores poderão se aventurar por esse cenário de diferentes formas. Além dos veículos que já fazem parte da jogabilidade, foi confirmado que teremos batalhas aéreas em aviões, muscle cars e barcos. Basicamente, é uma pequena evolução em relação àquilo que a gente viu em Far Cry 4, que já pincelava alguns desses elementos. Até mesmo o uso de animais em combate volta a aparecer, desta vez com um cachorro de guarda ao seu lado.

A grande novidade, porém, fica em relação ao personagem principal. Ao contrário dos games anteriores, Far Cry 5 vai permitir que o jogador escolha entre controlar um homem ou uma mulher, podendo também personalizar a cor de sua pele. Na trama, o protagonista será um jovem delegado que acaba parando em Hope County. Porém, os detalhes dessa chegada ao local não foram revelados e devem ser apresentados durante a conferência da Ubisoft na E3, realizada no próximo dia 12 de junho. E pode ter certeza de que vamos ouvir falar muito não apenas sobre os recursos do jogo, mas de como ele vai ficar lindo em um PS4 Pro e no Project Scorpio.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.