Especialistas dizem estar cada vez mais próximos de emular o Wii U

Por Redação | 16.10.2015 às 08:55 - atualizado em 16.10.2015 às 10:12

A emulação é um tópico controverso, defendido por alguns como uma forma de preservar games do passado em formato digital, atacado por outros por se assemelhar à pirataria. E em meio à guerra entre usuários, empresas e detentores de direitos autorais, os especialistas neste tipo de coisa continuam operando e obtiveram, recentemente, progressos interessantes em um possível funcionamento de jogos do Wii U no PC.

Mas não se anime ainda, já que os títulos não estão nada próximos de serem jogáveis. O que a equipe responsável pelo Cemu, um dos principais softwares para esse fim, conseguiu foi chegar até à tela de carregamento dos games. Em sua versão 1.00, o aplicativo é capaz de executar as roms dos títulos do Wii U e chegar à tela inicial deles, aquela que abre antes do jogo efetivamente começar a rodar no console.

Pode parecer pouco e, claro, extremamente distante do que os usuários desejam, mas de acordo com os responsáveis esse primeiro passo é o mais difícil, já que envolve adaptar a arquitetura do console para funcionar em um computador. Se as máquinas já são capazes de executar os arquivos e pelo menos tentar carregá-los, agora o trabalho será para garantir que esse processo efetivamente chegue ao fim e que os títulos possam ser jogados.

Pelo menos dois jogos já puderam ser “rodados” desta maneira: Mario Kart 8 e The Legend of Zelda: The Wind Waker. Ambos também são o foco central do trabalho, não apenas por serem exclusivos bastante desejados pelos fãs, mas também por serem títulos da própria Nintendo, normalmente utilizados por ela não apenas para mostrar o potencial do Wii U e utilizar de forma otimizada seu hardware, mas também por conterem as atualizações de segurança que, normalmente, são usadas para impedir desbloqueios, hacks e outros usos considerados ilegítimos.

O trabalho continua e, por enquanto, a Nintendo não falou nada sobre o assunto. Todos sabemos, por outro lado, que ela mantém um olhar atento sobre esse tipo de coisa, como já fez antes com tentativas de desbloqueio ao Wii e ao 3DS. A divulgação massiva da novidade em sites especializados, então, já faz com quer os responsáveis fiquem no aguardo por novas mecânicas de proteção a serem quebradas.

Fonte: Kotaku